Olá,

Visitante

Colorindo A Neuropediatria: A Implantação de um Espaço Voltado Especialmente para o Atendimento da Fisioterapia Neurológica Infantil

o presente estudo busca apontar e esclarecer os resultados obtidos através da implantação de uma Sala de Neuropediatria equipada com brinquedos lúdicos e espaços próprios para melhor atendimento fisioterapêutico dos pacientes acolhidos pelo Setor Municipal de Fisioterapia da cidade de Esperança/PB, e através desses resultados demonstrar a importância do meio onde o tratamento é realizado e como ele pode influenciar diretamente a maturidade do organismo. o sistema nervoso central é responsável por controlar e coordenar as funções do organismo, sendo assim, responsável pelo desenvolvimento neuropsicomotor do indivíduo. Sabe-se que a plasticidade neural e a influência exercida pelo meio são fatores de grande relevância para a maturidade do organismo. Faz-se necessário que o profissional conheça os fatores que interferem na neuroplasticidade e na reabilitação do paciente neurológico, fatores que alteram o estado emocional, o nível cognitivo, entre outros.

Este trabalho objetivou comprovar que utilizando afetividade, ludicidade em um ambiente estimulante, o profissional da fisioterapia consegui facilitar a condução do tratamento, com engajamento das crianças de forma positiva, reduzindo as reações nega A ação foi colocada em prática em junho de 2017 através da implantação de uma sala de Neuropediatria voltada para o atendimento fisioterapêutico de 24 pacientes infantis com idades entre 28 dias de nascido e nove anos, devidamente acompanhados dos pais ou responsáveis. as crianças atendidas foram encaminhadas pela Médica Neurologista atuante na Policlínica Municipal da cidade e apresentavam patologias de ordem neurológicas distintas, todas já eram assistidas pelo Setor Municipal de Fisioterapia antes da mudança. o novo ambiente de atendimento foi equipado com uma maca larga e travesseiros de tamanhos variados, um tatame,brinquedos lúdicos, aparelho de ultrassom, aparelho de eletroestimulação transcutânea, estimulação elétrica funcional

Antes da implantação do projeto, as crianças eram atendidas em uma sala comum em uma maca, muitas vezes na mesma sala que pacientes adultos. Diante da situação, muitos dos pacientes choravam e apresentavam rejeição ao tratamento, negando-se a entrar ou fazer as atividades propostas. Essas ações negativas refletiam nos resultados da terapia, crianças com oscilações de tônus, por exemplo, ao ficarem nervosas, tornavam-se mais espáticas o que atrapalhava o ganho funcional da mesma durante os exercícios. Após a implantação da nova sala e do uso da ludicidade, houve uma maior aceitação por parte dos mesmos. A partir da implantação as crianças mostraram-se mais dispostas ao tratamento, motivadas e melhor engajadas as atividadesDiante do proposto, pode-se observar uma melhora significativa no engajamento das crianças no tratamento, o que ocasionou um aumento no ganho funcional das mesmas. Tornar o brincar como objetivo primordial do tratamento demostrou ser um desejo das crianças e dos pais e auxiliou ao profissional fisioterapeuta a trabalhar com a ajuda do paciente que agora que se mostra. motivado pelo ambiente e pelas atividades.

Principal

Mikaelle Rossane Duarte Dos Santos Vital

mikaduartte@gmail.com

Coautores

Alianne Rachel Diniz Passos

A prática foi aplicada em

Esperança

Paraíba

Nordeste

Instituição

Rua Juscelino Kubistchek, 418 – Centro – Esperança/Pb

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Ana Lígia Passos Meira

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Vigilância e Controle da Febre Amarela na Coordenadoria Regional de Saúde Sul do Município de São Paulo
São Paulo
Práticas
Sucessus 2018: Nossa Equipe É Show! – Valorização do Trabalhador do SUS e das Experiências Inovadoras no Cuidado em Saúde na Região de Vila Prudente/Sapopemba, Município de Sp
São Paulo
Práticas
Experiência de des institucionalização: o Resgate da Cidadania e da Dignidade no Relato de Profissionais e Pacientes
São Paulo
Práticas
Educação Permanente em Saúde Diária como Estratégia de Sustentação na Integração Entre Equipes Técnicas Distintas – Atenção Básica e Vigilâncias
São Paulo
Práticas
Avaliação Interdisciplinar e Diagnóstico Diferencial – Mobilização na Busca de uma Linha de Cuidado Assertiva no Cer de São Bernardo do Campo
São Paulo
Práticas
Intervenção do Farmacêutico do Nasf no Uso Irracional de Antiinflamatórios Não Esteroidais (Aines), uma Experiência da Ubs União
São Paulo
Práticas
Tecendo Redes: uma Experiência de Articulação do Trabalho em Rede Intersetorial em um Território de Saúde no Município de Assis/Sp
São Paulo
Práticas
Empoderamento Social em Defesa do SUS no Município de des calvado – Sp
São Paulo
Práticas
A Experiência de Implantação da Política de Saúde Integral para Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (Lgbt) na Região Central do Município de São Paulo
São Paulo
Práticas
des envolvimento da Gestão de Custos no SUS em São José do Rio Preto
São Paulo