Olá,

Visitante

Carreta da Saúde: Estratégia para Imunização em Zonas Rurais do Município de Tailândia-Pa

Categoria não especificada

Este trabalho descreve as ações de fortalecimento de imunização em Zonas Rurais do Município de Tailândia no interior do Pará, abrangendo vilas, ramais, vicinais, as quais não são cobertas por equipes de Atenção Básica. São locais que apresentam dificuldade de acesso dos usuários às unidades, comprometendo a manutenção de seus esquemas vacinais. O trabalho executado foi realizado em parceria com a Carreta da Saúde, equipes itinerantes de vacinação da Atenção Básica e Vigilância em Saúde.

O município de Tailândia possui em torno de 35 comunidades localizadas na Zona Rural e ainda presta assistência de Saúde a outras 42 comunidades, as quais não pertencem ao município, porém devido a localização e por estas situarem mais próximas do município, todas são acolhidas e assistidas na saúde do município, incluindo as ações de imunização. Trata-se de um grande desafio atender esses munícipes, visto que a carreta percorre todo o limite territorial de Tailândia, tornando-se basicamente um dos únicos serviços prestados a essas comunidades pertencentes a municípios vizinhos. Além de problemas como hesitação vacinal, cobertura deficiente, o município possui zonas rurais bem distantes da cidade e das unidades de saúde. Além disso, com o clima amazônico, apresenta meses de chuvas intensas nos meses de janeiro a abril, prejudicando o acesso da população pelos ramais, vicinais e ao longo de estradas que dão acesso ao centro da cidade. Muitos desses locais não possuem acesso a internet, rádio ou TV, situação esta que dificulta a divulgação de informações relativas às ações de saúde.

A Carreta da Saúde iniciou suas ações em 2017 com propósito de levar saúde às populações mais distantes e dar suporte a rede de saúde existente no município, possibilitando a oferta de consultas médicas, atendimentos odontológicos, exames, testes, através de ações itinerantes, prestando assistência tanto nas zonas rurais do município, quanto em diversos bairros da cidade. A carreta garante o acesso à saúde da população e tornou-se também uma importante estratégia de fortalecimento de imunização do município, pois possibilitou a oferta de vacinação de rotina, de campanhas nacionais de vacinação contra Influenza, Sarampo, Poliomielite e principalmente a vacina contra Covid-19, pois durante a pandemia levar esse imunizante até as comunidades mais distante do município permitiu com que essa população não se deslocasse para o centro da cidade, facilitando o recebimento do imunizante pela população da zona rural. Além disso o atendimento ofertado pela Carreta da Saúde ocorre às sextas-feiras, sábados e domingos, o qual tornou-se uma importante estratégia para garantir a imunização as pessoas que não tinham possibilidades de imunizar-se durante a semana, devido trabalho, estudos e/ou questões pessoais. A Carreta da Saúde esteve presente em mais de 140 localidades no ano de 2022, entre pontos estratégicos na cidade, como em feiras do agricultor, nos bairros mais distantes do Município e na Zona Rural. Entre as localidades da zona rural beneficiadas com atendimento foram: Distrito de Palmares, Vilas Olho D´Água, Nazaré, Águas Claras, Turí-Açú, Auí-Açú, Vila Nova Israel, Bom Remédio, Rajada, Boa Esperança, Santa Maria, Santa Luzia, Deus Proverá, Casa de Tábua, Borba Gato, Urucuré. Estas Vilas possuem acesso a diversos ramais e vicinais do Município, facilitando o acesso da população. Como a comunicação na maioria desses locais é deficiente, mesmo as pessoas que não possuem acesso à informação relativo ao cronograma da carreta, tem a oportunidade de usufruir dos serviços e de imunizar-se, pois a Carreta permanece no local de acordo com a necessidade de atendimento da população. Durante o ano de 2022 foram realizadas um total de 6.488 vacinas contra a Covid-19, sendo 658 vacinas de primeiras doses, 1.160 segundas doses, 2.329 reforços, divididos entre primeiro, segundo e terceiro reforço. Foram realizadas 1.708 primeiras doses de vacinas pediátricas contra Covid-19 e 561 segundas doses. Houve a oferta de 1.385 vacinas contra Influenza e 469 vacinas de rotina. Totalizando 8.342 vacinas aplicadas pela equipe itinerante.

Todas as ações relacionadas a imunização são válidas para ampliar a cobertura vacinal nos municípios do território brasileiro. Precisamos utilizar os serviços existentes no Município estabelecer parcerias e fortalecer a intersetorialidade, assim podemos ampliar a oferta da vacinação em outros locais que não seja somente a unidade Básica de Saúde. É importante que seja facilitado o acesso para o recebimento dos imunizantes, possibilitando a oferta em horário de intervalos, em locais estratégicos, nas zonas rurais, de acordo com a realidade de cada Município, através da identificação das principais dificuldades encontradas e suas particularidades, traçando objetivos, enfrentando desafios, com vistas a melhoria da cobertura vacinal.

Principal

Monica Flavieli Francischeti Ramos

Coautores

Maria Ruth do Socorro de Castro de Alcântara

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Projeto Arboviroses Zero: Desafios da Educação em Saúde para promover a saúde e prevenir as arboviroses no Município de Barra do Pirai-RJ
Rio de Janeiro
Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Oficina de jogos e desenho
Rio de Janeiro
Práticas
A Ozonioterapia no tratamento de dores crônicas
Rio de Janeiro
Práticas
Oficina de Economia Solidária
Rio de Janeiro
Práticas
Terapia Comunitária Integrativa: um relato de experiência no município de Resende (RJ)
Rio de Janeiro
Práticas
Grupo terapêutico: um espaço de acolhimento e de suporte para o final de semana, através da musica, violão e técnica da auriculoterapia
Rio de Janeiro
Práticas
Práticas integrativas e complementares no cuidado aos trabalhadores de saúde mental de Resende
Rio de Janeiro
Práticas
Vivência em atendimento em grupo de portadores de Diabetes Mellitus da Esf Itapuca, Resende, RJ
Rio de Janeiro
Práticas
A descentralização das ações de controle da tuberculose no município de Volta Redonda
Rio de Janeiro