Olá,

Visitante

As Estratégias de Descentralizar a Vacinação em Busca Das Altas Coberturas Vacinais do Jaboatão Dos Guararapes “Todo Artista Tem que Ir Aonde o Povo Está”

Categoria não especificada

Esta experiência tem como objetivo apresentar as estratégias de vacinação contra COVID-19 durante a pandemia, no município do Jaboatão dos Guararapes, considerando aspectos socioculturais no planejamento das ações ressaltando a equidade, com garantia de acesso facilitado, integralidade, intersetorialidade e compromisso sanitário com a população. Muitas das ações foram realizadas além do âmbito da saúde integrando as demais secretarias municipais com o objetivo de alcançar o máximo de pessoas ofertando a vacina em diferentes espaços e formatos no município. Estratégias como, happy hour da vacina; deu praia, vamos vacinar!; drive thru/fast track; vacinação em casa para grupo prioritários e acamados; vacinação “in loco” dos profissionais de saúde; vacinação de gestantes, puérperas; vacinação da população imunocomprometida de hemodiálise; vacinação nos terreiros de matrizes africanas; van da vacina; território 100% vacinado; virada vacinal 24h; vacinação da população de rua; vacinação nas escolas; vacinação durante o desastre natural em junho de 2022;

Realidade social da população para acessar os serviços habituais ofertados pelo município; Horário comercial para as ações de vacinação, necessidade de pensar além e ofertar horário flexível e alternativo para a população; Fake news dificultando o trabalho e adesão da população à vacinação; Desburocratização do serviço e das documentações exigidas para o público vacinado, considerando agendamento prévio que seria necessário para realizar a vacinação para o público em geral, utilizando e conseguindo realizar sem o agendamento para ações específicas para públicos diferenciados; Resistência dos profissionais de saúde em aderir a novos imunizantes e implantar ao seu processo de trabalho, necessitando a conscientização e sensibilização sobre a importância de realizar a vacinação oferecendo informações oficiais qualificadas; Resistência dos responsáveis de crianças e adolescentes diante da quantidade de fake news disseminadas em mídias digitais. Trabalhar para conscientizar e sensibilizar esse público, colocando-os como corresponsáveis do processo e na multiplicação das notícias técnicas seguras e oficiais; Realidade demográfica do município, que apresenta diversas especificidades requerendo um planejamentos específicos para os diversos locais e situações;

Diante do trabalho realizado no município do Jaboatão dos Guararapes observa-se que pensar de forma flexível, respeitando as diferenças, de forma integral e intersetorial, envolvendo setores para além do âmbito da saúde, são os melhores caminhos para aumentar a cobertura vacinal dos municípios. Destacamos como estratégias exitosas: a Van da Vacina, a descentralização da vacinação em drives/fast track, a Virada Vacinal 24h, a vacinação nas escolas, a vacinação dos profissionais de saúde, priorizando também os da atenção primária, nos seus ambientes de trabalho e a vacinação da população em situação de rua, alcançando o maior público possível durante a ações, facilitando o acesso, desburocratizando o serviço, sem deixar de lado a segurança sanitária.

A pandemia da COVID-19 nos fez refletir sobre a capacidade e força que o SUS tem, em diversos cenários colocar em dúvida sistemas que são reconhecidos mundialmente pela sua segurança e compromisso sanitário. Percebendo a importância da vacinação enquanto processo deflagrador de olhares ampliados, considerando que a vacinação deve ser visto para além das suas salas de vacina, perceber e encarar o processo com esse olhar integrado, intersetorial, equânime e percebendo a potência que é integrar saúde aos diversos espaços, compreendendo as diversidades dos seus municípios, sejam eles socioculturais e demográficos. A saúde deve estar em todos espaços, instituir culturalmente a população sobre prevenção, promoção, equidade, integralidade e intersetorialidade para alcançar sistemas mais equânimes e igualitários e perceberemos o quão potente é o SUS e o quanto ele pode realizar.

Principal

Jeane Tavares TORRES

Coautores

Andrea Virginia Lemos Ferreira, Ellen Kristina Nunes Leal, Zelma de Fátima Chaves Pessôa

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Eco-desafio – 30 dias para transformar
Práticas
Experiência do Preventivo Humanizado no SUS
Maranhão
Práticas
Implantação do serviço de curativos na atenção básica do município de Arara: experiência exitosa
Paraíba
Práticas
Projeto social de controle populacional de cães e gatos como função de vigilância em saúde pública
Paraíba
Práticas
Assistência odontológica aos trabalhadores da saúde municipal de Esperança: relato de experiência
Paraíba
Práticas
Caminhos do Cuidado, levando serviços de saúde para as comunidades rurais no município de Condado (PB)
Paraíba
Práticas
Incluir e apreender: parceria entre saúde e educação no acompanhamento multidisciplinar de escolares com necessidades especiais
Paraíba