Olá,

Visitante

Ampliar Saúde, uma forma eficaz de suprir as necessidades das pessoas com deficiência através da cooperação interfederativa regionalizada e hierarquizada

A equipe de Saúde da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais buscou parcerias junto ao Ministério da Saúde, inscrevendo a instituição no Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência (Pronas/PCD). Assim que a inscrição foi deferida, houve a proposta do projeto Ampliar Saúde, visando aumentar os atendimentos de reabilitação/habilitação para pacientes com vinculo institucional e estender esses atendimentos para pessoas com deficiência do município de São Mateus do Sul e região, sem vínculos institucionais. Ao total, foram quase quatro anos de espera, porém em agosto de 2018 o projeto começou a ser executado, aumentando o número de atendimentos. Antes eram realizados 816 atendimentos pelo SUS, somente para alunos, e passou a realizar mais 1.232 pelo Pronas, atendendo toda a demanda da instituição e mais 65 pacientes com deficiência do município e região. O projeto justifica-se pela necessidade de tratamento especializado para esse público no município

O Projeto Ampliar Saúde visa expandir os serviços médico-assistenciais para pessoas com deficiências, atendidas pela APAE-SMS, através da ampliação do número de atendimentos em reabilitação e estender esse serviço de saúde a outras pessoas com defici Realizou-se um processo seletivo, os candidatos foram escolhidos, através de análise do currículo e entrevista. Logo após, houve reunião com o gestor da Secretaria de Saúde e ficou definido que o CAPS referenciaria os encaminhamentos dos pacientes sem vínculo com a instituição. No dia 27 de agosto de 2018, iniciou-se a execução do projeto, através da avaliação dos pacientes pela equipe multidisciplinar. Foi instituída uma agenda de atendimentos conforme a necessidade de cada paciente. o paciente que participa do projeto possui um prontuário onde consta a documentação necessária para a realização dos atendimentos, sendo: cópia da carteira da identidade, CPF, cartão do SUS, laudos médicos e exames, entre outros que podem ser necessários.

Os pacientes assistidos pela instituição recebem atendimentos de 30 minutos com cada profissional conforme avaliação técnica, nas seguintes áreas: fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, enfermagem, psicologia, clinica medica, nutrição e assistente social. Segundo avaliação recente os pacientes estão apresentando resultados satisfatórios, tanto na saúde física quanto na mental, de acordo com o que pode ser observado e em coleta de dados junto as famílias e equipe pedagógica. Antes a instituição realizava 816 atendimentos, por mês, com o projeto passou a realizar 1.232 a mais por mês, totalizando 2.048 no mês. Essa parceria tem dado resultados positivos para os munícipes com deficiência de São Mateus do Sul e região.De acordo com todos os dados obtidos verificou-se que o projeto está atendendo a demanda proposta, com ética e profissionalismo, todos os atendimentos estão sendo realizados buscando a excelência na qualidade visando à saúde do paciente e sua reabilitação. Buscou-se realizar um trabalho em conjunto com a escola onde o paciente está inserido e com a participação das famílias. Percebeu-se que existe demanda para um projeto maior, devido ao número de pacientes na lista de espera.

Sem registro

Principal

João Afonso Felchak

jfelchak2000@hotmail.com

Coautores

Marcos Alberto Diedrichs Filho, Yasmin Aniele Nehls, Valéria Fernandes Da Conceição, Daiane Bueno Ogrysko,

A prática foi aplicada em

São Mateus do Sul

Paraná

Sul

Esta prática está vinculada a

Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE)

Rua Tenente Max Wols Filho, 1498 - Vila Pinheirinho, São Mateus do Sul - PR, 83900-000

Uma organização do tipo

Terceiro Setor

Foi cadastrada por

Marcos Alberto Diedrichs Filho

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

25 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Quando a saúde vai além dos muros das UBS
Rio de Janeiro
Práticas
Casa de Maria: espaço de acolhimento para gestantes, puérperas e bebês no interior de Pernambuco
Pernambuco
Práticas
Cuida Cuidador: o Cuidado Colaborativo na Promoção de Saúde Nacomunidade Itinerante.
Paraíba
Práticas
Atendimento a Alunos com Necessidades Específicas
Distrito Federal
Práticas
Ações de Formação para Trabalhadores Surdos da Fiocruz
Práticas
O Trabalho em Rede como Propulsor da Atenção Integral à Saúde da Pessoa com Deficiência
Rio Grande do Sul
Práticas
“Ampliar Saúde” – uma Forma Eficaz de Suprir As Necessidades das Pessoas com Deficiência do Município e Região Através da Cooperação Inter Federativa Regionalizada e Hierarquizada.
São Paulo
Práticas
Projeto de Ações Educativas, Preventivas e Curativas em Saúde Bucal, para Pessoas com Necessidades Especiais da Escola Maria Amélia Bastos, em São Jose de Ribamar-Ma.
Maranhão
Práticas
Monitoria do Napne
Distrito Federal
1 / 212