Olá,

Visitante

Ampliação do Acesso À Saúde Através do Acolhimento no Munícipio de Pinhais.

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIATrata-se de um estudo exploratório descritivo com o objetivo de apresentar a reorganização do processo de trabalho nas unidades de saúde da família através do acolhimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).DINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOSSensibilização dos profissionais atuantes nas Unidades de Saúde da Família para o Acolhimento a Demanda Espontânea, utilizando o Caderno de Atenção Primária nº 28 do Ministério da Saúde.Acolhimento dos usuários e reorganização dos atendimentos pelos profissionais das equipes de estratégia em saúde da família.Planejamento das ações relacionadas ao acolhimento por unidade de saúde, conforme características da população pertencente e área de abrangência.Monitoramento das ações realizadas e avaliação de efetividades dessas ações através do prontuário eletrônico.INDICADORES/VARIÁVEIS/COLETA DE DADOSNúmero de profissionais orientados no período/Número de profissionais da saúde do município.Comparativo entre atendimentos realizados pelas unidades nos três meses que antecederam o início do acolhimento e dos três meses posteriores ao início.Análise Situacional da população adscrita por unidade de saúde e da oferta de consultas médicas ou de enfermagem nessas unidades.Análise da procura por atendimento médico na UPA do município nos meses de junho, julho e agosto de 2013.Análise de dados da ouvidoria da Secretaria Municipal de Saúde.Foram acessados os dados do Sistema de Gerenciamento de Informações e Prontuário Eletrônico (WINSAÙDE), utilizado pelo município.OBSERVAÇÕES/AVALIAÇÕES/MONITORAMENTOEste estudo caracterizou a promoção do acesso e a inclusão aos atendimentos de acolhimento dos usuários dentro de seus territórios. A reformulação da proposta de Atenção a Saúde no Município de Pinhais teve início no mês de outubro de 2013, até então, já se trabalhava com sistema de acolhimento, mas com foco mais emergencial. Nos três meses que antecederam outubro, os acolhimentos registrados foram de 1.371 em livre demanda. Após 14 de outubro de 2013, até janeiro de 2014, esse número saltou para 21.454, também com demanda espontânea e reorganização das agendas médicas e de enfermagem. Isso representa aumento de 1.464,84 % nos atendimentos diários distribuídos entre as 10 unidades de saúde do município o que evidência que a população sentiu-se oportunizada ao acesso e procurou atendimento na certeza que seria ouvida e receberia alguma resposta frente a sua necessidade. Notadamente esses números geraram uma sobrecarga de trabalho aos profissionais que estão na linha de frente nas unidades de saúde, o que aponta a grande necessidade de discussão sobre a construção dessa proposta de atenção, periodicamente, entre equipes de saúde e gestores municipais.

O acolhimento a demanda espontânea destaca-se com resposta de inclusão e acesso aos serviços de saúde, sob um olhar integral dos profissionais, direcionado aos usuários dentro da Estratégia de Saúde da Família.

Avaliados os resultados apresentados pelo presente estudo, observou-se que o acolhimento na atenção primária a saúde, assegurou e ampliou o acesso da população aos serviços de saúde, dentro do período estudado. Notoriamente, o acolhimento oportunizou uma aproximação da comunidade as unidades de saúde, demonstradas pelo aumento da procura dos usuários aos serviços. Observa-se que, por mais que se realizem planejamentos de início e manutenção dessa nova proposta de assistência, não sem consegue mensurar a dimensão e o impacto que a reformulação da assistência primária irá alcançar nos municípios que aderem o acolhimento.Faz-se necessário envolver a comunidade na construção desse modelo de atenção, pactuando em conjunto as ações prioritárias para o bom andamento do trabalho. O acolhimento pode ser aplicado em todos os municípios que se disponibilizarem a reestruturar seu modelo de atenção, mas é preciso acreditar no papel da atenção primária como apoiadora do autocuidado e protagonista da promoção a saúde.

Principal

Samira Raduamn dos Santos

samira.santos@pinhais.pr.gov.br

A prática foi aplicada em

Pinhais

Paraná

Sul

Instituição

R: Guilherme Weiss, 323, Tarumã

Uma organização do tipo

Instituição privada

Foi cadastrada por

Samira Raduamn dos Santos

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

07 abr 2016

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
ADESÃO DAS GESTANTES AO PRÉ-NATAL ODONTOLÓGICO: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE
Paraíba
Práticas
A PRÁTICA DE PRIMEIROS SOCORROS NO CONTEXTO DE UM CURSO TÉCNICO PARA AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE
Paraíba
Práticas
Programa Bolsa Família: processo formativo para profissionais da atenção primária
Paraíba
Práticas
Humanização na prática do cateterismo vesical de demora na atenção básica.
Paraíba
Práticas
Metodologias ativas no processo de atualização de profissionais de saúde: relato de experiência.
Paraíba
Práticas
Incluir e apreender: parceria entre saúde e educação no acompanhamento multidisciplinar
Paraíba
Práticas
V amostra Paraíba, aqui tem SUS
Paraíba
Práticas
Autonomia reprodutiva: empoderamento de mulheres em vulnerabilidade através da inserção do DIU
Paraíba