Olá,

Visitante

Adolescencia e Sexualidade – uma Abordagem no Ambiente Escolar

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA: Levar informações atualizadas à adolescentes, sobre sexualidade na adolescência, IST e Gravidez na adolescência, no ambiente escolar, para que se tornem sujeitos proativos no cuidado à saúde e na prevenção de doenças, integrando escola (aluno/professor) e ESF em cada território.Diminuir a incidência de IST no município de Guarapari.Diminuir a Gravidez na Adolescência no município de Guarapari.Transmitir informações a educadores e profissionais da ESF sobre o tema: Sexualidade e adolescência, para que, no convívio com o adolescente, possa estar mais capacitado sobre o tema, para poder transmitir orientações e encaminhamentos.Tratar da sexualidade em sala de aula, sob a ótica do adolescente. Apoiar a escola e família para que possam cumprir sua missão, dentre outras, de informar, prevenir e preparar o adolescente para a vida. Contribuir com a escola no empenho de incluir Orientação Sexual como tema transversal nos currículos.DINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOS: Articulação e treinamento1ª etapa : SEMED – Secretaria Municipal de Educação – Formação Continuada, Diretores e PedagogoMobilizar pedagogos, diretores e Professores para capacitação e disponibilização de estrutura física para treinamento.SEMSA – Secretaria Municipal de Saúde (Educação em Saúde e ESF)Capacitação de enfermeiros das Unidades de Saúde do Município, para que estes atendam as demandas das escolas, como multiplicadores do programa. Realizada pelo Setor de Educação em Saúde. Palestras para professores e gestores, no intuito de contribuir com os desafios enfrentados no dia a dia das escolas, onde também receberam orientação de profissional de Saúde e equipe sobre exibição de vídeos com a temática nas escolas, para iniciar o programa nas escolas.2ª etapa:Adolescentes – família – Escola – ESF – Educação em Saúde A equipe de ESF, um profissional médico da Educação em Saúde e profissionais da Educação multiplicaram as informações sobre sexualidade na adolescência nas escolas, utilizando metodologias adequadas a idade.Alunos do 6º ao 9º ano tiveram a oportunidade de aprender e tirar dúvidas com um(a) médico(a), um enfermeiro e um professor sobre: prevenção e consequências da gravidez indesejada na adolescência e infecções sexualmente transmissíveis. Coube à escola:Informar e mobilizar a comunidade escolar/pais sobre o programaRealizar pesquisa com uma amostra de no mínimo 20% do total de alunos da escola, de turmas e idades diferentes. Organizar os alunos e o auditório Coube a Secretaria de SaúdePromover os encontros com equipe escolar e família em momentos diferenciados, usando como técnicas exposição teórica da temática SEXUALIDADE, vídeos teatro e música. INDICADORES/VARIÁVEIS/COLETA DE DADOS: Incidência de Sífilis no município de Guarapari ( Fonte :PMG- SEMSA) Número de Casos Notificados por ano diagnóstico de Sífilis Adquirida. Espírito Santo, 2012-2014 ( fonte: SESA-ES/C. E. – AIDS)

“As modificações bio-psico-sociais que ocorrem no adolescente podem interferir no processo natural do seu desenvolvimento, fazendo com que ele sinta necessidade de experimentar comportamentos que os deixem mais vulneráveis a riscos a sua saúde, inclusive ao aspecto da sexualidade” (SOUZA. Márcia M. Programa educativo sobre sexualidade e DST: relato de experiência com grupo de adolescente). A sífilis é uma DST de grande importância devido ao aumento alarmante que vem ocorrendo no mundo. Atualmente a doença se tornou um grave problema de saúde pública segundo a Organização Mundial de Saúde.No Brasil, a SÍFILIS ADQUIRIDA foi incluída na lista de doenças e agravos de notificação compulsória a partir de 2010 e o número de casos só tem aumentado nestes últimos anos. No Estado do Espírito Santo, o número de casos de SÍFILIS ADQUIRIDA tem aumentado também, em 2012 foram 1.472 e em 2014 foram notificados 2.648 casos

O presente trabalho mostrou ser uma tecnologia de baixo custo, de grande impacto com poder de aproximação e identificação entre saúde e população adscrita, proporcionando conhecimento e troca de experiência entre a equipe de ESF, equipe de educação e a população alvo, apoderando o adolescente de ferramentas para que se torne cidadãos pro ativo em seus cuidados pela saúde e bem estar.

Principal

Neuza Marchesi Braga Melo E Eldriana Ferreira dos Santos

Eldriana.ferreira@guarapari.es.gov.br

A prática foi aplicada em

Guarapari

Espírito Santo

Sudeste

Instituição

Rua Adamastor Antônio da Silva, s/n

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Neuza Marchesi Braga Melo e Eldriana Ferreira dos Santos

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
A (in) visibilidade de quem está em situação de rua: caminhos possíveis para cuidado em saúde
Paraíba
Práticas
Do ambulatório LGBTQIAPNB+ ao Café com Diversidade: garantindo acesso e fortalecimento de vínculos
Paraíba
Práticas
Fato ou fake: utilizando a força da internet no combate a fake news sobre vacinação em Esperança – PB.
Paraíba
Práticas
Projeto saúde na feira: ampliando o acesso de serviços de saúde no município de Ingá.
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Promoção da saúde mental dos trabalhadores da estratégia de saúde da família: cuidando do cuidador.
Paraíba
Práticas
Projeto Hidrovida: a utilização de terapia aquática como forma de tratamento para idosos com doenças osteomusculares.
Paraíba
Práticas
Assistência multiprofissional aos portadores de hipertensão e diabetes mellitus de uma UBS de Belém do Brejo do Cruz – PB: relato de experiencia
Paraíba