Olá,

Visitante

A Pesquisa de Satisfação dos Usuários SUS em Hortolândia: o Fortalecimento da Participação Popular

As dimensões de análise definidas na presente pesquisa são: a) acesso e disponibilidade b) infra-estrutura c) acolhimento d) relação usuário-profissional de saúde e) eficácia ou resolutividade f) territorialidade e descentralização e g) informação e participação na gestão. A necessidade de contemplar os dispostos no projeto de fortalecimento de gestão participativa do PARTICIPASUS, construindo assim uma metodologia que permita conhecer a satisfação na perspectiva dos usuários como um dos componentes da avaliação do sistema. Instituir, através da pesquisa de satisfação dos usuários um canal de gestão participativa, de modo a ampliar a capacidade de tomada de decisões dos gestores na construção e implementação das políticas do SUS. A coleta de dados ocorreu em duas etapas. A primeira, realizada na primeira quinzena de novembro de 2011, consistiu no levantamento das séries históricas de atendimento para definição das amostras das pesquisas. A segunda etapa, dependente da primeira, consistiu da realização de entrevistas por meio de instrumento de coleta de dados (survey), que foi elaborado a partir das dimensões analíticas consolidadas na primeira etapa, com os usuários da atenção básica nas 5 regiões de saúde do município e seus respectivos Programas de Saúde da Família. Foram ouvidos 7.198 usuários do SUS municipal com questionários validados. Deste total, percebe-se que a maior parte das avaliações é positiva, e sobre o discurso que apresenta insatisfação observa-se desafios quanto a estrutura física dos serviços. Há dificuldade no reconhecimento dos profissionais da equipe multidisciplinar o que suscita desafios no processo de trabalho nas equipes de atenção básica. O acesso aos medicamentos nos territórios adscritos à Estratégia de Saúde da Família constituiu um fator de insatisfação e um desafio à gestão municipal. Em relação ao controle social e a participação da comunidade na gestão do SUS observa-se a necessidade da criação de um canal de comunicação permanente e a divulgação do mesmo para conhecimento da população. Por fim, nota-se satisfação dos usuários a respeito dos serviços de saúde ofertados, apesar dos desafios apresentados e que devem se constituir em ações de melhoria por parte da gestão local.

A pesquisa consistiu na elaboração e aplicação de uma metodologia de aferição da satisfação de usuários atendidos em diferentes serviços do SUS como um dos componentes da avaliação do Sistema Único de Saúde (SUS) no município de Hortolândia- SP

Principal

Aleksandra Salviano da Silva

A prática foi aplicada em

Hortolândia

São Paulo

Sudeste

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Aleksandra Salviano da Silva

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Conselho itinerante:fortalecendo o controle social em Junco do Serido-PB
Paraíba
Práticas
Oficina de Culinária Afeto e Sabor
Paraíba
Práticas
Aproximando a Comunidade com a Gestão da Atenção Primária em Saúde
Rio de Janeiro
Práticas
Gestão Estratégica e Participativa no SUS: Implantando Novas Instâncias Deliberativas no Município Paulo Jacinto – Al
Alagoas
Práticas
Importância da Conferência Municipal de Saúde para o Fortalecimento da Participação da Comunidade na Defesa do SUS.
Paraíba
Práticas
Participação Popular na Estratégia Saúde da Família em Petrópolis-Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Roda de Conversa com As Famílias: Cuidando de Quem Cuida
Rio de Janeiro
Práticas
Implantação de Colegiado Gestor nas Unidades de Saude da Família de Japeri-Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Controle Social e Saúde do Trabalhador: a Experiência Regional do Conselho Gestor do Cerest- Pólo Duque de Caxias – Rj
Rio de Janeiro
Práticas
A Experiência do 1º Curso de Capacitação para Conselheiros de Saúde e Membros das Comissões Intersetoriais de Saúde do Trabalhador (Cists) Sobre a Temática da Saúde do Trabalhador do Cerest- Pólo Duqu
Rio de Janeiro