Olá,

Visitante

A Influência do Método Adotado para Vacinação Contra a Covid-19 no Aumento de Cadastro Territorial

Implantado desde junho de 2020 o sistema de cadastro populacional adotado no município de Amparo é uma plataforma terceirizada que através do tablet os ACS realizam o cadastramento da população em suas micro-áreas, o município adotou como método para administração da vacina contra a COVID-19, seguir rigorosamente os relatórios nominais da população a fim de controle dos usuários cadastrados vacinados e não vacinados, bem como atualizar o cadastramento populacional. Amparo é um município pequeno porte localizado no interior da Paraíba, na micro-região do Cariri Ocidental a 341 km da capital João Pessoa, Sua atividade econômica predominante é o comércio, além da agropecuária, de acordo com o censo do IBGE 2010 o município possuía 2.119, com uma taxa provável de crescimento de 0,9%, sendo assim, em 2022 a população seria de 2.359. Aproveitou-se a estratégia da vacinação usando listas nominais por idade para buscar indivíduos que não tinham cadastro no município. O objetivo central é organizar o processo de trabalho da vacinação da COVID-19 com intuito de vacinar toda população seguindo listas nominais escalonadas pela idade e, ao mesmo tempo a gestão ser conhecedora dos usuários não vacinados, ao mesmo tempo, baseando-se no novo financiamento da atenção primária para realizar busca ativa de indivíduos que não tinham cadastro no município.O método adotado para ordem de vacinação foi baseado em estudos publicados na época e adotou a faixa etária decrescente dando prioridade as pessoas com comorbidades. Para ter controle da população vacinada e, ao mesmo tempo tentar cadastrar usuários que não constavam na base de dados, desenvolveu uma ferramenta onde eram geradas listas nominais onde constava o nome das pessoas e ACS responsável a cada remessa de vacina entregue pela coordenação de PNI do estado. A população a perceber o método adotado começou-se procurar o ACS para realizar seu cadastro territorial.O Sistema “Cidade Saudável” foi implantado em julho de 2019, em 90 dias os ACS informaram que 100% da população estavam cadastradas na base local. Em março de 2020, mês que Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou como pandemia o novo coronavírus – COVID-19 o município possuía 2.304 pessoas, ao final de dezembro tinha havido um crescimento de 1,34% (n=31), chegando a 2.335 indivíduos. A campanha de vacinação contra a COVID-19 começou na segunda quinzena de janeiro, e o método de seguir as listas nominais foram adotado, naquele momento tínhamos 2.344 pessoas(um crescimento de 0,38% comparado ao mês anterior). À medida que as listas iam sendo publicadas a população por não encontrar o seu nome nas listas começavam a procurar os ACS para realizar seus cadastros. Do início da vacinação ate o fim do primeiro quadrimestre (vacinando população 65+) houve um crescimento de 1,15% (n=27), no segundo quadrimestre (vacinando população 25+) houve um crescimento de 6,62% (n=157), no terceiro quadrimestre (vacinando população 12+) tivemos uma redução de 1,06% (n=27). Seguindo uma ordem cronológica, o crescimento populacional do início da pandemia ate o início da vacinação no município foi de 1,73 (n=40), do início da vacinação até dezembro 2021 houve um crescimento de 6,69%, já do início da pandemia até dezembro de 2021 houve um crescimento populacional de 8,55% (n=197). De acordo com a realidade local e pelo porte do município, dificilmente ele consegue ter um crescimento populacional de 6% ao ano, e isso nos leva a crer que existiam pessoas no município sem cadastro na atenção primária.O método adotado para realização da campanha vacinal contra a COVID-19 potencializou o aumento de cadastro populacional do município de Amparo, refletindo positivamente ao novo modelo de financiamento da atenção primária, bem como numa base de dados populacional mais fidedigna com a realidade do município.

organizar o processo de trabalho da vacinação da COVID-19 com intuito de vacinar toda população seguindo listas nominais escalonadas pela idade e, ao mesmo tempo a gestão ser conhecedora dos usuários não vacinados, ao mesmo tempo, baseando-se no novo financiamento da atenção primária para realizar busca ativa de indivíduos que não tinham cadastro no município.

usar o mesmo método em outras campanhas de vacinação, ou desenvolver campanhas no município que realize essa busca ativa em usuários do SUS não cadastrados na atenção primária, em busca de aprimorar cada vez mais o novo financiamento da atenção primária. O nosso método adotado para realização da campanha vacinal contra a COVID-19 potencializou o aumento de cadastro populacional do município de Amparo, refletindo positivamente ao novo modelo de financiamento da atenção primária, bem como numa base de dados populacional mais fidedigna com a realidade do município.

Principal

Elvis Bruno Almeida da Silva

elvissbruno@hotmail.com

A prática foi aplicada em

RJ

Rio de Janeiro

Sudeste

Instituição

Amparo

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Elvis Bruno Almeida da Silva

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Assistência odontológica aos trabalhadores da saúde municipal de Esperança: relato de experiência
Paraíba
Práticas
Caminhos do Cuidado, levando serviços de saúde para as comunidades rurais no município de Condado (PB)
Paraíba
Práticas
Gestar saudável – de 0 a 1000 dias
Paraíba
Práticas
Mapa territorial em saúde mental: instrumento exitoso do cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
Implementação da estratégia Tenda da Imunização para aumento de coberturas vacinais
Todos os Estados (Nordeste), Paraíba
Práticas
Estratégias de imunização em município do interior da Paraíba resulta em 1º lugar no estado durante campanha de influenza 2024 : relato de experiência
Paraíba