Olá,

Visitante

Monitoramento da sífilis em Rio das Ostras: novo relato de Vozes da Saúde

Leitura: < 1 minuto

Adesão à Plataforma Salus 2.0 como Ferramenta para Monitoramento da Sífilis dá título ao novo episódio da série Vozes da Saúde, as experiências da IdeiaSUS. No vídeo, a enfermeira obstetra Bianca Monteiro, especialista em infecções sexualmente transmissíveis (IST), HIV/aids, hepatites virais e tuberculose, fala sobre o trabalho de vigilância epidemiológica do SUS de Rio das Ostras (RJ) em relação à sífilis.

O monitoramento da doença, através da plataforma Salus, contribui com a qualificação da assistência e, especialmente, o controle da sífilis congênita, quando transmitida da mãe com sífilis não tratada ou tratada de forma não adequada para criança durante a gestação. Segundo Monteiro, o município tem cerca de 300 casos em monitoramento no momento. A doença tem números relevantes: em 2021, foram registrados mais de 167 mil novos casos de sífilis adquirida e 74 mil casos em gestantes.

Gostou? Compartilhe clicando abaixo

Palavras-chave

Você pode se interessar também