Olá,

Visitante

Sistemas de Informação dos Hospitais Envolvidos na Assistência oncológica ao Paciente Infantojuvenil no Rio de Janeiro, Rj

Introdução: os Sistemas de Informação (SI) são importantes ferramentas na efetividade do processo de assistência ao paciente oncológico e nas ações de controle do câncer, dado que permitem acompanhar e avaliar a qualidade de assistência prestada, oferecendo subsídios à vigilância epidemiológica do câncer e uma estrutura para planejar ações no que tange ao controle do impacto do câncer.Justificativa: há ainda uma carência no registro sistemático dos casos oncológicos infantojuvenis: inexiste um Registro de Câncer de Base Populacional (RCBP) no estado e ainda há poucos Registros Hospitalares de Câncer (RHC) de qualidade atuantes nos hospitais. Há, portanto, uma atual necessidade de se investigar como funcionam os atuais SI existentes, a fim de se discutir como aprimorá-los para melhor eficácia no monitoramento dos casos oncológicos infantojuvenis.Objetivo: esta pesquisa tem como objetivo conhecer como funcionam os SI nos hospitais envolvidos na atenção oncológica aos casos de câncer infantojuvenil na cidade de Rio de Janeiro, RJ.Metodologia: trata-se de uma pesquisa exploratória realizada com sete hospitais envolvidos na atenção oncológica aos casos de câncer infantojuvenil nacidade de Rio de Janeiro, RJ. Desenvolveu-se um instrumento de coleta das informações sobre os SI que foram preenchidos durante visitas realizadas nesteshospitais, por meio de entrevistas com diferentes profissionais envolvidos no processo de informação.

O câncer infantojuvenil trata-se de uma doença tempo-dependente. Comparada ao câncer adulto, apresenta rápida evolução, e, ao mesmo tempo, bom prognóstico, podendo chegar a uma taxa de cura de 80% se forem associados diagnóstico precoce ao tratamento rápido e de qualidade. Apesar deste panorama, esta doença possui grande impacto social, representando a primeira causa de morte por doença na faixa etária de cinco a 19 anos no Brasil.Várias medidas vêm sendo tomadas no sentido de aprimorar uma assistência integral à saúde aos casos oncológicos infantojuvenis no estado do Rio de Janeiro. No entanto, há ainda uma carência no registro sistemático destes casos: inexiste um RCBP no estado e ainda há poucos RHC de qualidade atuantes nos hospitais. Devido a este atual quadro, não existem respostas sistematizadas para perguntas como: ?quantos são os casos oncológicos infantojuvenis no estado?? ?Qual é a taxa de cura destes casos?? ?Qual é a sobrevida?? ?E a taxa de abandono??.Há, portanto, uma atual necessidade de se investigar como funcionam os atuais SI existentes, a fim de se discutir como aprimorá-los para melhor eficácia nomonitoramento dos casos oncológicos infantojuvenis e otimização na implementação de políticas públicas de atenção à saúde a esta população.

Principal

César Augusto Paro

A prática foi aplicada em

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

Sudeste

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

César Augusto Paro

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

08 abr 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Teste: verificando o recurso de emissão de certificados
Todos os Estados (Sudeste)
Práticas
Gestão de saúde em Queimadas – PB: uso estratégico da informação no planejamento das ações
Paraíba
Práticas
Implantação e ampliação de Serviço Especializado em município do sertão da Paraíba
Paraíba
Práticas
Gestão de saúde de Cabedelo na implantação da nova lei de licitações: desafios e conquistas
Paraíba
Práticas
Processo de elaboração do Plano Municipal de Saúde 2022-2025- relato de experiência.
Paraíba
Práticas
INFORMATIZAÇÃO DA REGULAÇÃO MUNICIPAL COM A ATENÇÃO PRIMÁRIA COMO COORDENADORA DO CUIDADO
Rio de Janeiro
Práticas
A importância da implantação de sistema de regulação de exames no Município de mendes.
Rio de Janeiro