Olá,

Visitante

Sinergia da Vigilância em Saúde (Vs) no Processo de Monitoramento da Qualidade da Água para Consumo Humano

Angra dos Reis possui 117 fontes de abastecimento de água para consumo humano. Em 2013 a Vig. Ambiental identificou um descompasso entre números de fontes de abastecimento em relação aos laudos recebidos, o que tornava o monitoramento deficiente. Diante disso, as áreas da VS fortaleceram sua interação buscando aperfeiçoar o mecanismo de coleta de informações para atuação direta no monitoramento.Mediante indicação da necessidade de aprimorar as informações recebidas para monitoramento e avaliação de risco da qualidade da água, as vigilâncias Ambiental e Sanitária, como medida de intervenção, passaram a realizar semanalmente ações conjunta de vistoria aos estabelecimentos que fazem captação e tratamento de água para consumo humano, entre outras, com intuito de verificar os procedimentos do controle e manutenção dos parâmetros preconizados na Port MS nº 05 anexo XX de 2017(origem 2914/2011).A ação conjunta foi a base para compreender melhor os instrumentos a serem utilizados na atividade proposta e alinhar os conhecimentos dos profissionais de saúde de ambas as vigilâncias.

– Integração entre as áreas da Vigilância em Saúde – Monitoramento da Qualidade da água para consumo humano

A experiência demostrou que o trabalho – que possui diversos profissionais de setores diferentes, de várias características e funções é complexo, uma vez que a maioria das pessoas quer desenvolver sua área técnica. Contudo, uma equipe coesa consegue mostrar habilidades e talentos com resultados alcançados. A experiência explicitou a necessidade da interação em campo entre as Vigilâncias e comprovou a viabilidade deste trabalho.

Principal

Adriana Belmiro de Oliveirajulio Cesar Toledo de Almeidaromário Gabriel Aquinomarise Paulina da Silva Alves Cunhaeliezer Estevam de Barros Junior

ssa.entomologia@angra.rj.gov.br

A prática foi aplicada em

RJ

Rio de Janeiro

Sudeste

Instituição

Angra dos Reis

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Romário Gabriel Aquino

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Vigilancia em Saude e Saúde na Escola: uma Parceria de Sucesso no Municipio de Queimadas-Pb
Rio de Janeiro
Práticas
Implantação do Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Laboratorial do Lacen-Pb: Um Relato de Experiência
Paraíba
Práticas
A Feira Livre de Esperança-Pb: Vigilância Sanitária e As Ações de Prevenção e Combate À Covid-19
Rio de Janeiro
Práticas
Ferramentas Tecnológicas Aplicadas no Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Laboratorial do Lacen-Pb
Paraná
Práticas
Medidas Sanitárias Aplicada ao Controle Datransmissão da Leishmaniose Animal
Paraíba
Práticas
Fortalecimento e Ampliação da Rede Nacional de Vigilância Epidemiológica Hospitalar na Paraíba
Paraíba
Práticas
Covid 19 – Experiência de Enfrentamento das Arboviroses, Combatendo As Endemias Durante a Pandemia
Rio de Janeiro
Práticas
Novas Estratégias para o Monitoramento e a Fiscalização das Práticas de Segurança do Paciente pela Vigilância Sanitária nos Hospitais do Distrito Federal.
Distrito Federal
Práticas
Experiência de Integração Intersetorial no Controle ao Aedes Aegypti e Bloqueio da Doença Chikungunya no Município de Cunha Porã, Sc.
Santa Catarina
Práticas
Lei Municipal Nº 7438/2013: a Vigilância Sanitária na Construção e Inspeção dos Estabelecimentos Residenciais Terapêuticos no Município de Rio Grande – Rs
Rio Grande do Sul