Olá,

Visitante

Projeto de orientação para o Uso Racional Demedicações Psicotrópicas em Um Centro Atenção Psicossocial

O centro de atenção psicossocial (CAPS), é um dos dispositivosque compõe a rede de assistência em saúde mental. A reorientação da assistênciafarmacêutica compõe as diretrizes da Política Nacional de Medicamentos, e deve servisto como uma prioridade da assistência a saúde. Esse projeto é realizado no CAPSI, em Queimadas-PB, através de grupos terapêuticos, pela enfermeira, farmacêuticae a técnica de enfermagem durante as segunda-feira e terça-feira, em dois horáriosàs 8:30AM e 10:30AM, direcionado aos usuários com projeto terapêutico singular ativono serviço (PTS), e responsáveis dos mesmos. Esse trabalho motiva-se pelanecessidade de realizar orientações sobre o uso irracional dos psicofármacos, vistoque ainda são frequentes a automedicação e o uso incorreto dos psicotrópicos, eobserva-se lacunas no processo da reorientação da assistência farmacêutica, ondeimplica diretamente na saúde dos usuários com transtorno mental.

A ideia do projeto partiu da identificação do uso inadequado dasmedicações prescritas pelo setor de psiquiatria dessa unidade de assistência, tendoem vista que alguns usuários e responsáveis apresentam dificuldade no entendimentos das posologias. Faz- se necessário a utilização de recursospsicopedagógicos, de orientação esquematizado. Os grupos operativos sãorealizados no espaço do CAPS, se reúnem usuários ou responsáveis previamenteagendados e registrado no cartão disponibilizados pela Secretaria Municipal deSaúde, a entrega das prescrições é realizada conforme manutenção sistematizadaapós consulta psiquiátrica de rotina, no qual existe uma fala da enfermeira, dafarmacêutica e téc. de enfermagem, onde abordamos um ciclo dinâmico de fala sobre, aprogramação, aquisição, armazenagem, distribuição, dispensação e uso racional.

Durante os grupos operacionais, observamos que alguns dos usuáriosaderiram as propostas ofertadas, assumindo a responsabilidade frente seu tratamentomedicamentoso, desenvolvemos a prática da educação permanente em saúde e doacompanhamento farmacoterapêutico, visando também uma proximidade familiar e umfortalecimento da adesão ao tratamento.

Principal

Livia Maria Tavares Miranda

livia.miranda12@gmail.com

A prática foi aplicada em

Queimadas

Paraíba

Nordeste

Instituição

R LÚCIO RICARDO M GALDINO

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Livia Maria Tavares Miranda

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

13 abr 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Saúde Mental e Ações Inovadoras: uma Ferramenta para a Melhoria dos Indicadores de Saúde na Atenção Básica.
Piauí
Práticas
Centro de Atenção Psicossocial para Tratamento de Usuários de Álcool e outras Drogas – Caps Ad
Espírito Santo
Práticas
Novas Práticas em Saúde Mental: Experiências em Sala de Espera
Alagoas
Práticas
Relato de Experiências da Terapia Comunitária Aprender Falando no Processo de Saúde Mental em Idosos
Bahia
Práticas
Implantação da Rede de Atenção Psicossocial na Região de Saúde de Sobral-Ceará: Tecendo Conceitos, Cuidado e Solidariedade em Saúde Mental
Ceará
Práticas
O Processo de Gestão e Implantação de Um Serviço Residencial Terapêutico
Piauí
Práticas
Projeto Rede C@Ps
Rio Grande do Sul
Práticas
Rádioaudio: uma Possibilidade de Cuidado em Meio À Pandemia
Rio de Janeiro
Práticas
Quimera ou Cosmoconsciência?Reflexões Sobre a oficina Experimental de Cinema Digitaldo Centro de Convivência e Cultura de Taboão da Serra – Sp
São Paulo
Práticas
A Continuidade do Cuidado dos Usuários do Caps I Umbuzeiro-Pb em Tempos de Pandemia da Covid-19.
Paraíba