Olá,

Visitante

Padronização dos Processos de Trabalho das Equipes de Saúde Bucal das Esf’S no Município de Sete Lagoas/Mg

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA: 1.2 Objetivos Geral: Padronização dos Processos de Trabalho das Equipes de Saúde Bucal das ESF’s no Município de Sete Lagoas/MG1.2.1 Objetivos Específicos: Organização dos serviços prestados à comunidade, Cumprimento de metas e indicadores, Melhoria da qualidade da assistência prestada aos usuários, Melhoria da satisfação do usuárioDINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOS: Foi realizado no mês de agosto de 2015 , uma oficina com todos os cirurgiões dentistas, técnicas de saúde bucal e auxiliares de saúde bucal das Equipes de Saúde Bucal da ESF’s , onde foi apresentado e discutido as propostas de padronização dos processos de trabalho (Tabela 1) . Contamos também com a Gerente do CEO e a Gerente das Clínicas convencionais da Atenção Primária.As oficinas serão realizadas de dois em dois meses, para discussão dos resultados e para possíveis ajustes que fizerem necessários, após a realização desta primeira. INDICADORES/VARIÁVEIS/COLETA DE DADOS: Escovações supervisionadas escolares, Primeira Consulta Programática, Número de procedimentos clínicosOBSERVAÇÕES/AVALIAÇÃO/MONITORAMENTO: Proposta de avaliação das ações planejadas.A avaliação dos resultados esperados é realizada através da produção mensal de cada equipe através do ESUS

O Programa de Saúde da Família do Ministério da Saúde iniciado em 1994, se configura como uma estratégia de reorganização do modelo assistencial mediante a implantação de equipes multiprofissionais em unidade básicas de saúde. Busca a vigilância à saúde por meio de um conjunto de ações individuais ecoletivas, situadas no primeiro nível de atenção, voltadas para a promoção, prevenção e tratamento dos agravos à saúde. Considera-se a saúde bucal como um dos componentes da Estratégia de Saúde da Família, que adquire maior importância na busca de mecanismos que ampliem o acesso da população a essas ações e viabilizem a melhoria do quadro epidemiológico (BRASIL, 2000).Melhorar as condições de saúde bucal e reduzir as desigualdades em saúde implica necessariamente o envolvimento ativo do profissional e do governo em estratégias de promoção de saúde bucal e prevenção das doenças, com ética e responsabilidade. Um dos princípios fundamentais da promoção em saúde é odesenvolvimento de ações destinadas às necessidades da população. (ARAUJO, 2005).As políticas de saúde bucal do SUS buscam favorecer a transformação da prática odontológica por meio de incorporação de pessoal auxiliar, novas tecnologias e ações coletivas de saúde, visando alterar suas características epidemiológicas e obter impacto na cobertura da população e na construção da cidadania. (PAULETO et al, 2004).Não dúvidas, quanto à importância de uma prática odontológica que contemple a saúde bucal coletiva, universalizando o acesso e garantindo a equidade no atendimento das necessidades da população. (PETRY et al, 2000).A cárie e a doença periodontal constituem um importante problema de saúde pública no Brasil (FIGUEIRA e LEITE, 2008).Figueira e Leite (2008) ainda ressalta que diversos estudos tem comprovado a possibilidade de prevenção e controle das doenças bucais, que ocorrem devido à placa bacteriana ou biofilme, através da modificação de seus fatores etiológicos. No que se referem à cárie, as medidas preconizadas para a sua prevenção baseiam-se, fundamentalmente na educação e motivação do paciente ou população, em relação à desorganização da placa bacteriana, à restrição de açucares e ao uso do flúor.Os profissionais devem planejar suas ações pautadas na realidade de vida das famílias a serem atendidas e esta forma exige a implementação de novos referenciais e a organização dos processos de trabalho.A inserção da Equipe de Saúde Bucal na ESF representa uma oportunidade de mudança no processo de trabalho na Atenção Básica. É notório que os crescentes investimentos em SB nos últimos anos representam um avanço importante na medida em que representam expansão de cobertura, mas há necessidade de intensificar as discussões sobre as mudanças no processo de trabalho em SB. O Ministério da Saúde apresenta iniciativa neste sentido com a publicação de Cadernos de Atenção Básica: Saúde Bucal, trazendo parâmetros importantes para qualificação das ações de SB na ESF (FACCIN e SEBOLD,2010).Foi realizada uma Auditoria pelo município de Sete Lagoas, nas Equipes de Saúde Bucal das Estratégias de Saúde Família, no primeiro semestre de 2015 e, foram detectados vários problemas no que diz respeito à organização dos procedimentos de atenção e assistência em Saúde Bucal, ou seja, cada equipe estava realizando suas ações sem planejamento, critérios e, sobretudo não havia uma padronização dos processos de trabalho entre as equipes. Dentre esses problemas podemos citar: profissionais com tempo ocioso por número reduzido pacientes no agendamento diário

A organização do serviço, a orientação e a definição das metas por parte da coordenação em comum acordo com os profissionais possibilita um contato mais dinâmico e construtivo com toda a equipe. O diálogo foi o melhor caminho para essa construção, preservando e respeitando as características de cada Equipe de Saúde Bucal e de cada profissional.A implantação e implementação da padronização dos processos de trabalho tornou-se necessária para organização e melhoria da assistência, para cumprimento das metas e indicadores desejáveis, atendimento aos grupos de riscos, visando assim aumentar a satisfação do usuário.A prevenção e a promoção à saúde continuam sendo o ponto forte a ser trabalhado e desenvolvido por todas as Equipes de Saúde Bucal. As ações coletivas tendem à universalização e permitem a manutenção à saúde e e diminuição das situações de risco.

Principal

Mercionara Machado Toledo

mercionara@yahoo.com.br

A prática foi aplicada em

Sete Lagoas

Minas Gerais

Sudeste

Instituição

Praça Barão do Rio Branco, 16

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Mercionara Machado Toledo

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Incluir e apreender: parceria entre saúde e educação no acompanhamento multidisciplinar de escolares com necessidades especiais
Paraíba
Práticas
A educação permanente dos profissionais de enfermagem como estratégia no enfrentamento à dengue
Paraíba
Práticas
Oficina de atualizacao dos cadastros para melhoria da cobertura vacinal em Junco do Serido-PB
Paraíba
Práticas
Educação em gênero no SUS e a proteção integral à mulher em situação de violência na atenção primária
Paraíba
Práticas
Era uma vez, apresentando uma história de cuidado e amor – a importância da educação vacinal desde o berço
Paraíba
Práticas
Estratégia de comunicação pública voltada à saúde no ambiente digital em Campina Grande
Paraíba