Olá,

Visitante

O Papel do Sna para a Preservação da Memória Institucional do Sistema Único de Saúde: a Experiência da Coordenação Técnica de Auditoria da Secretaria Municipal de Saúde de Santo Antônio de JeSUS (Ba).

O Decreto nº 7.508/2011 passou a exigir uma nova dinâmica na organização e gestão do sistema de saúde, sendo a principal delas o aprofundamento das relações interfederativas e a instituição de novos instrumentos, documentos e dinâmicas na gestão compartilhada do SUS. Dentre os instrumentos, destacamos o Contrato Organizativo da Ação Pública (COAP) da saúde. O COAP tem a função de definir entre os entes federativos as suas responsabilidades no SUS, permitindo, a partir de uma região de saúde, uma organização dotada de unicidade conceitual, com diretrizes, metas e indicadores, todos claramente explicitados e que devem ser cumpridos dentro de prazos estabelecidos. Os Componentes Municipais de Auditoria do SUS despontam como instrumentos de gestão fundamentais para a qualificação da execução direta do COAP, visando geração de ganhos de produtividade e eficiência para o SUS. Objetiva-se neste relato descrever a experiência da Coordenação Técnica de Auditoria da Secretaria Municipal de Saúde de Santo Antônio de Jesus (BA) para a preservação da memória institucional do Sistema Único de Saúde justificando-se tanto como forma de dar visibilidade a contribuição da auditoria do SUS na preservação da memória institucional no âmbito municipal quanto contribuir para o fomento de uma agenda estratégica voltada para o fortalecimento deste instrumento de controle interno do SUS: a auditoria. Em 2005, o componente municipal de auditoria do município de Santo Antônio de Jesus iniciou suas atividades. Em 2009, os auditores, integraram o quadro de servidores, de caráter efetivo. A partir deste ano, todas as atividades deste componente municipal foram alimentadas no Sistema de Auditoria do SUS (SISAUD/SUS). Em 2012, houve um estreitamento da relação com os outros componentes que integram o PARTICIPASUS, principalmente com o Conselho Municipal de Saúde (CMS). Em 2013, o aprovou-se o regimento interno desta coordenação regulamentando as ações. Diversas transformações aconteceram na gestão do município, assim como em outros municípios brasileiros, em consequência das eleições municipais sendo grande a necessidade por informações para condução da gestão. Diante deste cenário, os auditores ofereceram informações que facilitaram e/ou agilizaram a realização das ações e garantiram a manutenção da memória institucional. Esta atividade contribuiu para que muitas ações e serviços oferecidos no município respeitassem os princípios e diretrizes do SUS.

Preservação da memória institucional do Sistema Único de Saúde justificando-se tanto como forma de dar visibilidade a contribuição da auditoria do SUS na preservação da memória institucional no âmbito municipal quanto contribuir para o fomento de uma agenda estratégica voltada para o fortalecimento deste instrumento de controle interno do SUS: a auditoria.

Principal

Nivia Maria Oliveira de Souza

A prática foi aplicada em

Santo Antônio de Jesus

Bahia

Nordeste

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Nivia Maria Oliveira de Souza

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Estratificação de Pacientes Ambulatoriais Através de Rotas Permite Que Pacientes em Situação de Risco Não Fiquem Esquecidos na Linha de Cuidados Ambulatoriais.
Paraná
Práticas
Cuidar e Acolher Um Sonho Possível
Sergipe
Práticas
Digite Saúdeeste Portal de Saúde Alinha de Forma Interativa, Gestores, Provedores, Médicos e Usuários Permitindo Alto Impacto e Grande Alcance, Melhorando a Coleta de Dados e os Resultados obtidos.
São Paulo
Práticas
Comunicare – Redes Temáticas
Minas Gerais