Olá,

Visitante

Impacto do Projeto Mais Médico na Atenção Primária À Saúde na Área Rural do Município de Ponta Porã

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA: Aumentar o número de atendimentos prestados na Atenção Primária em Saúde potencializando a sua resolutividade, diminuindo encaminhamentos para as especialidades, assim como a redução da demanda espontânea ao Pronto Socorro. Além de levar saúde de qualidade a quem está mais distante do centro urbano.DINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOS: Envolver o médico do projeto no processo de trabalho da Unidade Básica de Saúde traçando ações e metas a serem cumpridas de acordo com a Portaria n. 2.488, de 21 de outubro de 2011, fazendo com que o mesmo participe da linha de cuidado do usuário e do território de abrangência, tendo maior resolutividade da Atenção Básica. O que antes não era possível, pois diante da grande dificuldade de disponibilidade médica do município, como Clínicos Gerais, em permanecer 40 horas/semanais nas Unidades Básicas de Saúde até mesmo urbana

Considerando a aparente razoabilidade dos objetivos do programa governamental Mais Médico para o Brasil, no que diz respeito a: “diminuir a carência de médicos nas regiões prioritárias para o SUS, a fim de reduzir as desigualdades regionais na área de saúde” e “fortalecer a prestação de serviços na atenção básica em saúde no País” a Secretaria de Saúde adere ao Projeto Mais Médico para o Brasil do Ministério da Saúde na data de 12 de julho de 2013.Em Novembro de 2013, a Secretaria Municipal de Saúde de Ponta Porã recebeu 04 participantes do Projeto Mais Médico para o Brasil do Ministério da Saúde, onde os mesmos iniciaram as suas atividades no 28º dia do mesmo mês nas Estratégias de Saúde da Família Rurais – Assentamento Itamarati e Distrito de Sanga Puitã, em razão da emissão da Declaração de Registro único de Médicos Intercambistas e Cooperados no Projeto Mais Médico para o Brasil. Os médicos participantes do programa permanecem nestas unidades de saúde por 32h/semanais, aumentando assim a resolutividade das unidades básicas de saúde, sendo a principal porta de entrada dos usuários do SUS, aumentando significamente a média mensal de números de consultas e reduzindo expressivamente o número de encaminhamentos para o Hospital Regional Dr. José de Simone Netto e para o Centro de Especialidades João Kayatt.

Através dos resultados alcançados, podemos verificar a importância da conduta médica resolutiva na Atenção Básica, considerada porta de entrada para o SUS e caracterizada por um conjunto de ações de saúde, no âmbito individual e coletivo, que abrange a promoção e a proteção da saúde, a prevenção de agravos, o diagnóstico, o tratamento, a reabilitação, redução de danos e a manutenção da saúde com o objetivo de desenvolver uma atenção integral que impacte na situação de saúde e autonomia das pessoas e nos determinantes e condicionantes de saúde das coletividades. E assim, sendo base, resolutiva, coordenadora do cuidado e ordenadora das redes de Atenção à Saúde.A Secretaria Municipal de Saúde aderiu a mais 06 vagas do Projeto Mais Médico para o Brasil, abrangendo também a zona urbana, com intuito de expandir, qualificar e consolidar a atenção básica do município. Esses novos participantes do projeto iniciaram os seus atendimentos no mês de Março, Abril e Junho de 2014, e também serão colocados em estudo comparativo.Considerando o elevado dados veiculados sobre a existência de centenas de municípios brasileiros com grave deficiência de acesso para profissionais médicos e sobre a necessidade de tê-los onde não há, o Município de Ponta Porã/MS toma providência e oficializa em DECRETO Nº 6372, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2013, quedispõe sobre o pagamento do adicional de incentivo à produtividade dos médicos que atuam na Estratégia de Saúde da Família,e dá outras providências, de forma a regularizar a situação contratual dos médicos do município prestadores de serviços ao setor público de saúde, fazendo com que os médicos cumpram a carga horária estabelecida em contrato e se envolva no processo de trabalho da Unidade Básica de Saúde traçando ações e metas a serem cumpridas de acordo com a Portaria 2.488, fazendo com que o mesmo participe da linha de cuidado do usuário e do território de abrangência, tendo maior resolutividade da Atenção Básica.Esta forma de contratação passou a valer no mês de Maio de 2015, após aprovação da LEI COMPLEMENTAR N.115, DE 22 DE ABRIL DE 2014, que altera a Lei Complementar n. 048/2008, que alterou parcialmente a Lei Complementar n. 46, de 20 de junho de 2008, que criou os cargos públicos para execução de ações descentralizadas na área da saúde, que define carga horária e vencimento base dos cargos médicos.

Principal

Tatianne dos Santos Perez

A prática foi aplicada em

Ponta Porã

Mato Grosso do Sul

Centro-Oeste

Instituição

AV. BRASIL, 3827, CENTRO.

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Tatianne dos Santos Perez

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
ADESÃO DAS GESTANTES AO PRÉ-NATAL ODONTOLÓGICO: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE
Paraíba
Práticas
A PRÁTICA DE PRIMEIROS SOCORROS NO CONTEXTO DE UM CURSO TÉCNICO PARA AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE
Paraíba
Práticas
Programa Bolsa Família: processo formativo para profissionais da atenção primária
Paraíba
Práticas
Humanização na prática do cateterismo vesical de demora na atenção básica.
Paraíba
Práticas
Metodologias ativas no processo de atualização de profissionais de saúde: relato de experiência.
Paraíba
Práticas
Incluir e apreender: parceria entre saúde e educação no acompanhamento multidisciplinar
Paraíba
Práticas
V amostra Paraíba, aqui tem SUS
Paraíba
Práticas
Autonomia reprodutiva: empoderamento de mulheres em vulnerabilidade através da inserção do DIU
Paraíba