Olá,

Visitante

do Pré-Natal ao Parto: Desvelando a Violência Institucional nas Trajetórias Assistenciais no SUS em Juazeiro

Diversas pesquisas revelam como uma das principais fontes de violência institucional nos serviços de saúde, o uso arbitrário da autoridade por profissionais de saúde, abrangendo a negligência, discriminação social, violência verbal e física, até o abuso sexual. Neste contexto, muitas vezes a atenção ao pré-natal e ao parto deixam de ser humanizadas e passam a intervenções reducionistas que não contemplam outros aspectos de saúde integral da mulher. Trata-se de um estudo descritivo e exploratório, com abordagem qualitativa, que tem como objetivo geral desvelar a violência institucional nas trajetórias assistenciais de mulheres usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS) no contexto da atenção ao pré-natal e ao parto. Dentre os objetivos específicos, destacam-se: conhecer as trajetórias assistenciais das mulheres usuárias do SUS no contexto da atenção ao pré-natal e ao parto identificar a ocorrência da violência institucional e sua influência na escolha das trajetórias assistenciais e analisar as concepções sobre a violência institucional entre essas mulheres. A pesquisa foi realizada com mulheres que realizaram o pré-natal e o parto na rede de saúde do SUS de Juazeiro. Foram incluídas na pesquisa mulheres que tiveram seus bebês até 1 ano antes da data de início da coleta dos dado e que assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. O número de sujeitos foi definido ao longo da pesquisa por saturação ou princípio da exaustão de conteúdo. A coleta dos dados foi realizada através de entrevista semiestruturada e a análise dos dados foi estruturada pelo referencial teórico da Análise de Conteúdo de Bardin. O estudo constatou que o cuidado está presente nas práticas dos profissionais de saúde na atenção ao pré-natal e parto demonstrado através do atendimento do profissional e pela percepção da mulher do processo de gestação e parto. No entanto também revelou a violência institucional, caracterizada pelo desrespeito aos direitos das mulheres tanto durante a gestação como durante o trabalho de parto e parto, desumanização do parto e a censura com tratamentos grosseiros as mulheres ditas escandalosas. O que conclui que as mulheres percebem-se desrespeitadas/violentadas pelo sistema de saúde, incorporado a ele o profissional de saúde, no seu percurso por cuidado do pré-natal ao parto. Palavras-Chave: Violência contra a mulher Saúde da mulher Parto humanizado Humanização da assistência.

A violência institucional ocorre em locais que deveriam estar disponíveis para ouvir as queixas trazidas pelas mulheres durante a gestação e no parto resolvendo da melhor forma possível, de forma acolhedora e humanizada.

Principal

Cláudio Claudino da Silva Filho

A prática foi aplicada em

Florianópolis

Santa Catarina

Sul

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Cláudio Claudino da Silva Filho

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

11 set 2016

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Conselho itinerante:fortalecendo o controle social em Junco do Serido-PB
Paraíba
Práticas
Oficina de Culinária Afeto e Sabor
Paraíba
Práticas
Aproximando a Comunidade com a Gestão da Atenção Primária em Saúde
Rio de Janeiro
Práticas
Gestão Estratégica e Participativa no SUS: Implantando Novas Instâncias Deliberativas no Município Paulo Jacinto – Al
Alagoas
Práticas
Importância da Conferência Municipal de Saúde para o Fortalecimento da Participação da Comunidade na Defesa do SUS.
Paraíba
Práticas
Participação Popular na Estratégia Saúde da Família em Petrópolis-Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Roda de Conversa com As Famílias: Cuidando de Quem Cuida
Rio de Janeiro
Práticas
Implantação de Colegiado Gestor nas Unidades de Saude da Família de Japeri-Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Controle Social e Saúde do Trabalhador: a Experiência Regional do Conselho Gestor do Cerest- Pólo Duque de Caxias – Rj
Rio de Janeiro
Práticas
A Experiência do 1º Curso de Capacitação para Conselheiros de Saúde e Membros das Comissões Intersetoriais de Saúde do Trabalhador (Cists) Sobre a Temática da Saúde do Trabalhador do Cerest- Pólo Duqu
Rio de Janeiro