Olá,

Visitante

Conferências Locais de Saúde: Estratégias de Educação Permanente para o Plano Municipal de Saúde.

A fim de construir o plano municipal de saúde de forma mais participativa, no período de julho a dezembro de 2021, foram realizadas no município de Presidente Figueiredo, Conferências Locais de Saúde, cujo público-alvo eram os profissionais, e usuários dos serviços de saúde, escutando as suas visões, anseios e percepções acerca da rede municipal de atenção à saúde. As atividades de EPS no Município de Presidente Figueiredo/AM iniciaram com a instituição do Núcleo de Educação Permanente em Saúde (NEPS), pela Secretaria Municipal de Saúde. O NEPS foi composto por uma comissão de trabalhadores da saúde, que recebeu apoio e formação do projeto de Implantação da Política de Educação Permanente na Amazônia do Laboratório de História, Políticas Públicas e Saúde na Amazônia – LAHPSA/ILMD/Fiocruz Amazônia. Após a formação de facilitadores em EPS, através de oficinas, deu-se início à realização de Conferências Locais de Saúde.O início das atividades se deu a partir de um levantamento de todas as unidades de saúde do município, bem como dos recursos humanos e materiais necessários para a realização das Conferências Locais. Em seguida houve a execução propriamente dita das Conferências, quando os facilitadores de EPS formaram equipes de em média três pessoas para acompanhar cada unidade. O método utilizado foi o “ZOPP”, sigla alemã que significa “planejamento de projeto orientado por objetivos”. Este método é dinâmico e utiliza como estratégia a visualização através da escrita em tarjetas coloridas que são fixadas em cartazes de modo que todos os participantes possam acompanhar o processo. Ao chegar nas unidades de saúde, a equipe de facilitadores realizou a apresentação da proposta para os usuários e profissionais presentes, e, em seguida, as etapas de: a) análise dos envolvidos, b) identificação e priorização de problemas, c) causas e consequências, d) objetivos, estratégias e ações, onde, a partir da identificação de problemas, deu-se origem a objetivos/propostas. Assim, cada problema encontrado foi transformado em um objetivo. Ao final houve a avaliação da atividade por cada participante. A comissão do NEPS se reuniu periodicamente a fim de avaliar as atividades e realizar os ajustes, quando necessário.

Necessidade de promover espaços de diálogo e escuta entre usuários, trabalhadores da saúde e gestores afim construir um plano municipal de saúde de forma participativa e que respondesse de fato as necessidades da realidade local.

Para replicação da prática: Recomenda-se o estudo do método ZOOP pelos facilitadores e o planejamento com relação a recursos humanos e materiais necessários para cada conferência local.Para subsidiar gestores: Recomenda-se o fortalecimento das ações de educação permanente em saúde (EPS) nos municípios, incluindo a instituição de um Núcleo de EPS para desenvolver tais atividades.

Principal

Camilla Maria Nery Baracho de França

camillafranca.odo@hotmail.com

A prática foi aplicada em

Rio Grande do Sul

Sul

Instituição

Presidente Figueiredo

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Camilla Maria Nery Baracho de França

Conta vinculada

camillafranca.odo@hotmail.com

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Estratificação de Pacientes Ambulatoriais Através de Rotas Permite Que Pacientes em Situação de Risco Não Fiquem Esquecidos na Linha de Cuidados Ambulatoriais.
Paraná
Práticas
Cuidar e Acolher Um Sonho Possível
Sergipe
Práticas
Digite Saúdeeste Portal de Saúde Alinha de Forma Interativa, Gestores, Provedores, Médicos e Usuários Permitindo Alto Impacto e Grande Alcance, Melhorando a Coleta de Dados e os Resultados obtidos.
São Paulo
Práticas
Comunicare – Redes Temáticas
Minas Gerais