Olá,

Visitante

Caps Itinerante, uma Estratégia na Assistência de Saúde Mental no Contexto da Pandemia do Covid-19

O projeto teve como objetivo geral: Implementar cuidados em Saúde Mental para os usuários do CAPS, do Município de Queimada, durante período de pandemia , com prontuários ativos no serviço, por meio de atividades extramuros, através da itinerância da equipe multiprofissional, estas equipes visitavam cada unidade da zona rural uma vez por semana, sendo duas UBSs diárias e simultaneamente contempladas com a visita e acompanhamento dos profissionais, sendo as especialidades alternadas a cada semana, a fim de contemplar todas as necessidades de assistência.Foram contempladas 11 unidades básicas de saúde, no período entre 25 de junho e 27 de dezembro de 2021, prestando atendimento a 232 usuários do CAPS.As consultas psiquiátricas, foram mantidas na unidade do CAPS e de forma remota (tele consulta) sempre que necessária e nos casos mais complexos e em situações de crise os atendimentos continuaram mantidos na sede do CAPS, garantindo aos pacientes e familiares o transporte seguro no automóvel do próprio serviço, assim como entrega das medicações dos pacientes de maior risco em domicilio.Após a conclusão do projeto no final do ano de 2021, com a redução dos casos de COVID e implantação do plano de retomada aos atendimentos presenciais, conforme orientação da secretaria de saúde do estado da coordenação estadual de saúde mental

No momento de pandemia, além do medo de contrair a doença, a COVID-19 provocou sensação de insegurança em todos aspectos da vida, o que ocasionalmente interfere na nossa saúde mental em diversas formas, sendo uma situação estressora expondo o sujeito a manifestações físicas, emocionais, comportamentais, cognitivas e sociais. Cada pessoa reage a esse momento de uma maneira diferente, como o indivíduo responde depende de sua formação, que fase da vida está (criança, adolescente, adulto, idoso), sua história de vida, características particulares, comunidade em que vive e que recursos estão disponíveis para este momento (acesso a internet, tv a cabo, recurso financeiro, entre outros), principalmente no contexto de um transtorno mental já instalado.Fez-se necessário mergulhar nas nossas necessidades, prioridades, buscar novas habilidades, nos conhecer e buscar estratégias para o enfrentamento deste momento, a partir do compartilhamento de uma equipe multiprofissional.Dessa forma, o objetivo neste momento foi acolher as diversas demandas que estavam surgindo – já que vivemos um período nunca antes vivenciado – e a partir de então procurar estratégias possíveis para atravessar esse caminho da melhor forma e mantendo a nossa saúde mental.

Projetos como estes são exemplos das inúmeras possibilidades que os profissionais de saúde são capazes de construir, de elaborar soluções terapêutica mesmo em meio a uma pandemia mundial e proporcionar as pessoas em sofrimento psíquico, a criação de um espaço terapêutico individual e coletivo, onde a equipe multiprofissional tem a oportunidade de implementar atividades interdisciplinares, estabelecendo metas para acolher e tratar de maneira eficaz e humanizada os usuários que são marginalizados, desprezados, ameaçados e penalizados pela sociedade, possibilitando – os sua integração social e familiar junto ao seu meio de convívio diário, resgatando dessa forma, sua autoestima, a prática de seus direitos como cidadão igualitário, redução de danos e reconstrução dos valores sociais dentro de um contexto sócio cultural, na qual estão inseridos, mesmo em uma momento crítico da historia da doença e no resgate da saúde.O CAPS Itinerante, surgiu de uma necessidade municipal em manter sua assistência aos usuários do CAPS no período de pandemia e hoje inspira a política de assistência aos portadores de transtorno mental grave e persistente a receberem esse cuidado mais próximo de seu domicilio.Saúde para tudo e para todos.

Principal

Rachell de Farias

rachelldefarias@gmail.com

A prática foi aplicada em

Queimadas

Paraíba

Nordeste

Instituição

Rua Lúcio Ricardo M. Gaudino nº 15 Vila Gomes

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Rachell de Farias

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Atuação intersetorial nos casos suspeitos de TEA na primeira infância, um relato de experiência.
Paraíba
Práticas
Explorando as possibilidades: atividade aquática no tratamento de TEA no município de Queimadas – PB
Paraíba
Práticas
Inovação do cuidado em saúde mental no município de São José do Sabugi-PB a partir da prática.
Paraíba
Práticas
Em boas mãos: valorização dos profissionais de saúde e os impactos na proatividade em Queimadas – PB
Paraíba
Práticas
Protocolo de passagem de plantão no serviço residencial terapêutico: um relato de experiência
Paraíba
Práticas
Ressignificando vidas através das artes manuais: uma vivência do CAPS I Umbuzeiro-PB
Paraíba
Práticas
Estruturação do cuidado em saúde mental de crianças e adolescentes vítimas de violência
Rio de Janeiro
Práticas
Estruturação da Rede de Cuidado para a Atenção às Crianças e Adolescentes com TEA e suas famílias
Rio de Janeiro