Olá,

Visitante

Vigilância em Saúde no Espaço de Práticas da Atenção Básica – Importância da Integração no Serviço

Finalidade da experiência

Localizada na região da Mata Sul, do Estado de Pernambuco, a uma altura de 125 m acima do nível do mar, uma latitude de 8°41´00” e uma longitude de35°35´30” oeste. Limita-se ao norte com o município de Bonito, a nordeste e a leste com Joaquim Nabuco, ao sul com Xexéu, a sudeste com Água Preta e a oeste com Catende. O município de Palmares é sede da III Regional de Saúde, composta por vinte e dois municípios. Apresenta cem por cento de cobertura da ESF (Estratégia de Saúde da Família), contando com dezoito unidades da ESF, dois NASF, um Centro de Especialidades (Espaço Saúde), um CAPS, um SAMU avançado e um Hospital Regional. Foi inserida no organograma da Secretaria Municipal de Saúde, a Coordenação de Vigilância em Saúde, a qual agrega as coordenações de vigilância epistemológica, ambiental, sanitária e de saúde do trabalhador. A vigilância em saúde tem como objetivo desenvolver ações voltadas à tomada de medidas e controle de doenças e agravos de interesse à saúde pública, tornando disponíveis, para esse fim, informações atualizadas sobre a ocorrência de doenças e agravos, bem como seus fatores condicionantes. Para isso, torna-se necessário que todos os envolvidos estejam em constante integração, além de conhecerem a realidade do território adstrito. A Coordenação de Vigilância em Saúde, ao ser inserida no município, identificou a necessidade de realizar ações de forma integrada, colocando em prática a intersetorialidade e a interdisciplinaridade de forma efetiva, tanto com as áreas afins da saúde como a Atenção à Saúde (Coordenações, ESF, PSE), como também à educação e assistência social para que desta forma as mudanças pudessem ser expressadas na melhoria dos indicadores.

Diante desta experiência foi sugerido ampliar este projeto para todas as escolas do município, como também a realização de uma campanha municipal para atualização dos esquemas vacinais dos alunos. Os serviços de saúde pública integrados em redes tornam-se uma ferramenta para garantir aos cidadãos os princípios do SUS, que é a integridade e equidade da assistência. Ficou evidenciada a importância da integração entre os setores envolvidos para ampliar o alcance e a efetivação das ações no âmbito da saúde que impliquem na identificação precoce de fatores de risco e determinantes da saúde/doença. Com base nesta experiência houve a melhora dos indicadores de saúde relacionados à cobertura vacinal em adolescentes, redução de mortandade por causas evitáveis e sensíveis à atenção básica, melhora na notificação de agravos no que se refere a completude da ficha de notificação e encerramento oportuno dos casos.

Principal

Maria Yranusa Cavalvanti

louise.moreira.reis@hotmail.com

A prática foi aplicada em

Palmares

Pernambuco

Nordeste

Instituição

Rua Dom Expedito Lopes 221

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Maria Yranusa Cavalvanti

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Integração das ações de combate ao Aedes Aegypti Olinda – PE
Pernambuco
Práticas
A Vigilância Ambiental e o Enfrentamento da Febre Amarela Silvestre Baseada nos Pilares da Integralidade das Ações Públicas no Município de Maricá no Período de 2017-2018
Rio de Janeiro
Práticas
Um Ano de Controle Populacional de Cães Errantes de Forma Ética – Quais os Impactos na Saúde da População
Paraná
Práticas
Combate ao Aedes Aegypti nas escolas do municipio de Queimadas-PB
Paraíba
Práticas
com a Febre Amarela Não Se Brinca, Ela Mata, Diante do Desafio Coube ao Município Arregaçar a Manga e Trabalhar Duro
Rio de Janeiro
Práticas
Riscos Sanitários nas Instituições de Atendimento ao Idoso
São Paulo
Práticas
Ações Intersetoriais na Atenção Às Pessoas em Situação de Rua: uma Interação Entre “Saúde” e “Assistência Social
Minas Gerais
Práticas
Fortalecimento das Ações de Vigilância no Controle da Malária em Integração com a Atenção Básica.
Rondônia
Práticas
Vigilância Ambiental em Saúde e o Desenvolvimento do Programa Municipal de Controle da Esporotricose e Sua ocorrência Humana e Felina em Maricá no Período de 2017-2018.
Rio de Janeiro
Práticas
Planejamento e Monitoramento das Ações de Vigilância ao Aedes Aegypt Realizadas pelos Acs na Unidade de Saúde da Família Rosa Machado/ Piraí- Rj
Rio de Janeiro