Olá,

Visitante

Projeto “A Escola Vai ao Cinema”

A Equipe de Gestão da Secretaria Municipal de Saúde de Capitão Leônidas Marques contratou os serviços da equipe Cine Saúde com o Projeto “A ESCOLA VAI AO CINEMA” tendo como objetivo atender aos critérios de vários programas da Atenção Básica em especial o Programa Saúde na Escola (PSE). Tem como desafio em uma semana realizar a integração e articulação dos profissionais da educação e saúde, proporcionando as ações em conjunto que possibilitem o levantamento dos dados e uma “leitura técnica” da situação de saúde/doenças e agravos do público alvo do município. Articulando-se num processo de construção coletiva para realização de ações visando a implementação do PSE e melhoria da qualidade de vida da população local.Tendo como base a semana de ações no município de Capitão Leônidas Marques observou-se dificuldade no cumprimento das ações e integração dos profissionais da Saúde e educação, dificuldade tal que gerou falta de atendimento dos alunos da área rural da cidade, sendo atendidos em média 400 alunos ano, estes da área central do Município. Coma articulação dos profissionais e das demais secretarias municipais foi possível o atendimento de 1157 alunos com 100% das ações cumpridas no prazo de 5 dias.O Projeto traz uma metodologia inovadora que agrega lúdico, sinestésico, sensitivo e visual. Para tratar de demais temas, causas e consequências referente a saúde e doenças, as ações atendem aos critérios de várias estratégicas de programas do Ministério da Saúde para sensibilização dos usuários do Sistema Único de Saúde, em especial ao programa Saúde na escola (PSE) e Saúde do Idoso, políticas Inter setoriais da Saúde e da Educação. Promovendo as seguintes ações:Teste de Acuidade Visual – sistema padrão universal para avaliar a visão capaz de identificar problemas iniciais.Avaliação da qualidade da Saúde Bucal – neste momento feito o índice CPOD Levantamentos epidemiológicos de saúde bucal.Orientação Nutricional e Escala de Avaliação de IMCAvaliação Postural por Simetrografia – desvios posturais de 100 % dos alunos foi feita a análise da postura corpórea.Detecção Precoce de Hipertensão Arterial – foram realizadas aferições da pressão arterial e orientações sobre sinais relacionados aos agravos de saúde, atividades realizadas por profissionais de enfermagem.Situação vacinal – atividade epidemiológica de observação, avaliação e orientação aos alunos.A “Sala de Cinema” e o “Túnel de Sensibilização”: usando a Sinestesia, que é um fenômeno neurológico que consiste na produção de duas sensações de natureza diferente por um único estímulo. Nesses ambientes foram abordados temas DST, Gravidez precoce, uso do álcool e entorpecentes, obesidade infantil, higiene e boa alimentação. Cada tema adequado a sua faixa etária. No Cinema temas sobre qualidade e valorização da vida foram destacados.

A execução deste projeto possibilitou uma semana de articulação inter setorial em torno do público alvo, bem como a realização de todas as ações preconizadas pelo Programa Saúde na Escola. Com implantação do Projeto “A ESCOLA VAI AO CINEMA” foi possível estratificar riscos de doenças de 92% alunos estes dados possibilitarão a elaboração de um planejamento estratégico no Município de Capitão Leônidas Marques – PR, estratégia de gestão de ações em redes. Será possível também um enfrentamento a epidemia das violências. Fenômeno este, de ampla incidência e de difícil resposta, visto não apenas como uma questão de segurança pública, mas antes de tudo como um problema de saúde. O grande avanço do programa inter setorial e multidisciplinar e levantar o debate sobre a necessidade de enfrentar os problemas de saúde pública por meio de um conjunto de propostas, estratégias, parcerias e articulações com demais políticas e organizações sociais.A secretaria municipal de saúde iniciou este trabalho como ponto estratégico e articulador com as demais políticas públicas e organizações sociais na tentativa de consolidar as ações na dimensão total deste fenômeno, bem como seus modelos de produção e suas repercussões sociais.

A implementação deste Projeto nos Municípios permite a efetiva e progressiva ampliação das ações executadas pelos sistemas de saúde e educação visando à atenção integral individualizada à saúde e as doenças e agravos de crianças e adolescentes.Possibilita a Promoção e a articulação de saberes, a participação de estudantes, pais, comunidade escolar e sociedade em geral na construção e controle social da política pública do Sistema Único de Saúde.

Principal

Pablo Rodrigo Batista Nunes E Jaqueline Santos Silva

A prática foi aplicada em

Capitão Leônidas Marques

Paraná

Sul

Instituição

Av. Tibagi no.375

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Pablo Rodrigo Batista Nunes e Jaqueline Santos Silva

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Ações intersetoriais: integrando estratégias no combate às arboviroses na cidade de Belém do Brejo da Cruz (PB)
Paraíba
Práticas
Re(h)abilitando a interdisciplinaridade e o cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
A (in) visibilidade de quem está em situação de rua: caminhos possíveis para cuidado em saúde
Paraíba
Práticas
Do ambulatório LGBTQIAPNB+ ao Café com Diversidade: garantindo acesso e fortalecimento de vínculos
Paraíba
Práticas
Fato ou fake: utilizando a força da internet no combate a fake news sobre vacinação em Esperança – PB.
Paraíba
Práticas
Projeto saúde na feira: ampliando o acesso de serviços de saúde no município de Ingá.
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Promoção da saúde mental dos trabalhadores da estratégia de saúde da família: cuidando do cuidador.
Paraíba