Olá,

Visitante

Oficina de Planejamento Municipal em Saúde: Estratégia de Gestão Participativa na Construção da Programação Anual da Saúde de Crateús

A partir do consenso em torno da importância do planejamento para a gestão da saúde, definimos realizar a Oficina de Planejamento Municipal em Saúde, adotando uma metodologia de participação qualitativo-indutiva, na qual os participantes (corpo técnico da Secretaria da Saúde) foram estimulados a fazer, no aspecto qualitativo, uma análise conjuntural da situação da Saúde, em face das obrigações legais-sociais do SUS municipal, assentadas nas deliberações da última Conferência Municipal da Saúde, nas diretrizes/estratégias/metas do Plano Municipal de Saúde, bem como nos demais instrumentos de pactuação nele contemplados. Nessa etapa, as áreas/departamentos técnicos da Saúde foram organizados por blocos temáticos, da seguinte forma:•

É possível observar, no campo da gestão estratégica das organizações, que, geralmente, os sistemas de gestão – públicos ou privados – que já lograram êxito são unidos por um ponto em comum: suas bases emergiram de um processo de planejamento eficaz. Toda e qualquer gestão eficaz sempre é precedida de uma etapa de planejamento criterioso. Essa é também umas das variáveis na definição do profissionalismo de qualquer gestão, pois uma gestão tende a ser tanto mais profissional quanto melhor for seu sistema de planejamento. Logo, planejar bem é o primeiro passo para se executar bem, pressuposto também válido para a gestão da Saúde Pública.

O instrumento de planejamento está, então, posto. Goza de legitimidade perante o corpo técnico da Saúde e tem, sobre si, a pressuposição de ser acertado, uma vez que foi produzido de forma técnica e plural. Essa aceitabilidade e senso de pertinência são importantes no sentido de impulsionar o alcance das ações pactuadas, esse que é, sempre, o maior desafio de todo processo sustentável de planejamento: a sua materialização no cotidiano. É o que buscamos.

Principal

Elisfabio Brito Duarte

elisfabioduarte@gmail.com

A prática foi aplicada em

Crateús

Ceará

Nordeste

Instituição

Rua Dr. Gomes Coutinho, 630 São Vicente

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Elisfabio Brito Duarte

Conta vinculada

03 dez 2018

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Organização do Processo de Trabalho na Atenção Primária em Saúde Utilizando Ferramentas Analisadoras e Estratégicas.
Maranhão
Práticas
Planejamento Local e Participativo na Estratégia Saúde da Família no Município de Cachoeirinha/Tocantins.
Tocantins
Práticas
Mudança de Dinâmica na Marcação de Consulta em São Luis e Seus Impactos Positivos para a População.
Maranhão
Práticas
Plano Municipal de Saúde de Juazeiro do Norte – Ceará, 2018-2021: uma Construção Participativa.
Ceará
Práticas
Fluxograma para Rede de Urgência e Emergência:
Ceará
Práticas
Modelo de Atenção Às Condições Crônicas em Um Serviço de Referência À Mulher e À Criança de Caxias/Ma: uma Proposta de organização da Atenção Especializada À Saúde.
Maranhão
Práticas
Implantação do Ambulatório de Seguimento do Recém-Nascido de Alto Risco: Um Projeto de Fortalecimento da Rede de Atenção À Saúde da Criança
Alagoas
Práticas
O Apoio Institucional do Cosems-Ba Como Estratégia para o Fortalecimento das Comissões Intergestores Regionais-Cir nas Regiões Norte e Nordeste.
Bahia
Práticas
Atenção À Saúde Materno-Infantil: Um Relato de Implantação de Ambulatório de Atenção ao Risco Gestacional, Puerperal e Infantil no Município de Teotônio Vilela –Al
Alagoas
Práticas
Segurança do Paciente Como Prioridade de Gestão: Implementação do Protocolo de Medicação Segura.
Ceará