Olá,

Visitante

o Projeto Apoiadores Cosems Paraná Segundo A Avaliação Realista

Apesar da descentralização da gestão do Sistema Único de Saúde (SUS), enquanto diretriz do sistema, ter sido instituída no arcabouço legal brasileiro a mais de 30 anos, dentre os avanços reconhecidos, ainda enfrenta barreiras para sua concretização. Nesta perspectiva, destaca-se a o surgimento do Projeto Apoiadores do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Paraná (COSEMS-PR) como estratégia de fortalecimento da gestão municipal de saúde balizada pela qualificação de gestores e (re) estruturação dos Conselhos Regionais de Secretários Municipais de Saúde (CRESEMS) na intenção de fomentar o protagonismo da gestão em saúde frente a governança colaborativa. A presente pesquisa avaliativa justifica-se por sua originalidade, capacidade de propor adequações ao Projeto, além da ampla divulgação da existência deste, bem como seu potencial de ação na consolidação da gestão do SUS por meio do apoio.

Analisar mecanismo, contextos e resultados da atuação do apoiador frente a um projeto de apoio a gestão municipal de saúde na perspectiva de apoiadores regionais e gestores municipais de saúde. Pesquisa avaliativa, qualitativa, ancorada no referencial de avaliação realista. Realizado nas quatro macrorregiões de saúde do estado do Paraná, contou com a participação de seis apoiadores regionais e 83 gestores municipais de saúde, diretamente envolvidos com ações do Projeto. Realizados 15 grupos focais (GF) para o levantamento de dados. Para a análise, os dados foram organizados em matrizes avaliativas segundo as diretrizes do Plano de Trabalho 2016/2017 do COSEMS/PR, na busca dos mecanismos, contextos e resultados. Para esse estudo, foi realizado um recorte, e será apresentada uma matriz avaliativa que retrata a atuação do apoiador frente aos objetivos do Projeto. o estudo seguiu todos os preceitos éticos da experimentação vigentes.

o apoiador surge como um elemento essencial para implementação das ações propostas, sendo considerado como um mecanismo para alcance dos objetivos dispostos nas diretrizes de trabalho do Projeto Apoiadores. Os contextos habilitantes indicam a significância do perfil, qualificação e experiência do apoiador e vínculo construído com gestores. Quanto aos contextos restritivo, demandas excessivas sobrecarregam os apoiadores e por vezes apoiadores assumem funções que não lhes competem. Os resultados apontam para fragilidades quanto a destinação de momentos para avaliação das ações do Projeto e que apoiadores se tornaram referência para os gestores, uma vez que, articularam a união entre os gestores fomentando a cogestão.Segundo a percepção de apoiadores e gestores, foi possível analisar a atuação do apoiador como componente elementar para o prosseguimento do Projeto Apoiadores. Apesar da existência de limitações junto o exercício pleno da função de apoio, como posicionamentos frente a funções que não lhes competem, e demandas em demasia, o Projeto foi assertivo em adotar o apoiador como âncora das ações, e têm avançado, na qualificação e empoderamento da gestão e apoio a materialização da gestão participativa.

Principal

Poliana Avila Silva

poliana_avila@hotmail.com

Coautores

Mariana Pissioli Lourenço, Vanessa Denardi Antoniassi Baldissera,

A prática foi aplicada em

Maringá

Paraná

Sul

Instituição

Rua Dos Lírios, 211 – Jardim Bela Vista/Goioerê-Pr,

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Jair Biato

Conta vinculada

poliana_avila@hotmail.com

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Projeto Vida: Humanizar É Preciso
Tocantins
Práticas
Qual Significado de Morar em um Srt e A Importância da Inclusão des tes Moradores com Transtornos Mentais no Mercado de Trabalho: Relato da Experiência Vivenciada em Orindiúva
São Paulo
Práticas
Risus – de Coadjuvante A Protagonista
São Paulo
Práticas
Café com Gestantes – o Cuidado de uma Forma Integral
São Paulo
Práticas
Contratualização na Ses-Df: Resultados da Implantação de Metas nas Regiões de Saúde da Secretaria de Saúde do Df
Distrito Federal
Práticas
Novas Estratégias para o Monitoramento e A Fiscalização das Práticas de Segurança do Paciente pela Vigilância Sanitária nos Hospitais do Distrito Federal
Distrito Federal
Práticas
Biblioterapia A Psicoterapia Através da Leitura e da Escrita Literária como Método Terapêutico para Usuários da Rede de Saúde
São Paulo
Práticas
Vigilância e Controle da Febre Amarela na Coordenadoria Regional de Saúde Sul do Município de São Paulo
São Paulo
Práticas
Sucessus 2018: Nossa Equipe É Show! – Valorização do Trabalhador do SUS e das Experiências Inovadoras no Cuidado em Saúde na Região de Vila Prudente/Sapopemba, Município de Sp
São Paulo
Práticas
Experiência de des institucionalização: o Resgate da Cidadania e da Dignidade no Relato de Profissionais e Pacientes
São Paulo