Olá,

Visitante

O Acolhimento com Classificação de Risco na Atenção Básica: a Experiência de uma Capital da Amazônia Legal, Porto Velho, Rondônia, Brasil.

A Atenção Básica de Porto Velho, caracterizava-se pela na oferta de serviços, através de uma agenda de dia “D”, onde cada dia da semana destinava-se a um tipo de atendimento. Diante desta realidade local foi implantado o Dispositivo de Acolhimento com Classificação de Risco nas UBS com padronização da Agenda por Bloco de Horas, nas 61 equipes de saúde da família da cidade.OBJETIVOS:a) Reorganizar as práticas nas Unidades Básicas de Saúde na cidade

Padronização da Agenda por Bloco de Horas, nas 61 equipes de saúde da família da cidade.

Conclui-se que a experiência do modelo de agenda por bloco de horas garantiu o acolhimento a demanda espontânea e aumentou o acesso de usuários com demandas prioritárias de atendimento. Esse modelo interrompeu um longo ciclo de vagas sob a posse do ACS, e trouxe um olhar ampliado de toda a equipes para as vulnerabilidades do seu território e o reconhecimento da demanda espontânea como parte integrante da AB local.

Principal

Marcuce Antonio Miranda dos Santos , Amanda Diniz Del Castillo, Eweline Gomes da Silva,Elileide Fróes Jácome,Jane Carvalho Cardoso, Isabela Andressa Luz de Moura

marcuce2017@gmail.com

A prática foi aplicada em

Porto Velho

Rondônia

Norte

Instituição

Porto Velho

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Ideiasus / Conasems

Conta vinculada

emanoel.filho@fiocruz.br

03 fev 2020

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Vivência em atendimento em grupo de portadores de Diabetes Mellitus da Esf Itapuca, Resende, RJ
Rio de Janeiro
Práticas
A descentralização das ações de controle da tuberculose no município de Volta Redonda
Rio de Janeiro
Práticas
O matriciamento de cardiologia e endocrinologia no fortalecimento a atenção à doenças crônicas
Rio de Janeiro
Práticas
A expansão do processo matricial no município de Volta Redonda – uma experiência exitosa
Rio de Janeiro
Práticas
A importância da equipe multidisciplinar no programa de osteoporose de Penedo – Itatiaia (RJ)
Rio de Janeiro
Práticas
Sensibilização da APS para o cuidado integral da população em situação de rua da cidade de Resende
Rio de Janeiro
Práticas
Coordenação do cuidado, ordenação da rede de atenção à saúde e o e-SUS AB como ferramenta de gestão
Rio de Janeiro