Olá,

Visitante

Implantação e des envolvimento de Tratamentos Alternativos no Sus

Os projetos Farmácia Literária, bem como a Farmácia Viva e a Arteterapia – PICS –, têm por objetivo geral incentivar a cultura de saúde preventiva, por meio da interação do usuário, motivando práticas voltadas ao resgate da medicina popular (não alopática), contando com a participação e integração da comunidade para resgate de antigos hábitos e tratamentos não encontrados na farmácia e medicina convencional, mas na horta, nos livros, na arte e na história, implicando no desenvolvimento de diferentes atividades terapêuticas como auxiliares do tratamento de diversas patologias dos usuários do SUS, de forma eficiente, barata e com qualidade, a fim de reduzir o número de atendimentos na atenção especializada. Dessa forma, esse trabalho tem como objetivos específicos: reduzir os gastos públicos com medicamentos, a partir do uso de substâncias naturais produzidas em hortas domiciliares e comunitárias e ensinamento dos benefícios e modo de uso das plantas plantas medicinais.

o presente trabalho tem como objetivo demonstrar os resultados positivos dessas experiências pioneiras no município e região e servir como incentivo na criação e na implantação de novas medidas de prevenção e tratamento de saúde pela atenção básica. A horta de plantas medicinais foi implantada em outubro de 2017, contando com 35 espécies de plantas. em 2018, foram distribuídas para a comunidade mais de mil mudas de diferentes espécies. A Farmácia Literária foi implantada em fevereiro de 2018, com cerca de 400 livros adquiridos através de doações.

Aumento no tratamento com fitoterápicos diminuição na prescrição de anti-inflamatórios e analgésicos bom índice de participação e capacitação dos usuários nos programas crescimento da nota do PMAQ de 60% para 100%, o que trouxe motivação para que a equipe de saúde continue buscando a melhoria da atenção à saúde com a ampliação das opções terapêuticas para os usuários do SUS ampliação das PICS no sistema, algumas delas antes restritas à área privada fortalecimento dos princípios da universalidade e integralidade do SUS. Além disso, as ações de interculturalidade no âmbito do SUS foram revitalizadas pelas práticas que envolvem diferentes formas de saber, além de ter ocorrido a diminuição de casos de dengue no município.A mobilização e participação da comunidade foram de grande relevância para o sucesso da obra, que incluiu os saberes dos idosos e a vontade de aprender dos mais jovens. o compartilhamento de mudas trouxe muita variedade à horta, priorizando plantas nativas da região e reunindo um grupo significativo de pessoas com interesses comuns. A disponibilização de livros para uma população que antes não tinha acesso a biblioteca, incentivou sua procura de maneira muito positiva.

Principal

Carolina Mendes De Morais Vasconcelos

xaroll@hotmail.com

A prática foi aplicada em

Iguatemi

Mato Grosso do Sul

Centro-Oeste

Avenida Laudelino Peixoto, 871

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Ivoni Kanaan Nabhan Pelegrinelli

saude@iguatemi.ms.gov.br

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal
Práticas
Atenção Odontológica na Primeira Infância: Meu Primeiro Dentista
Tocantins
Práticas
Informação em Saúde Preventiva nos Meios de Comunicação
Tocantins
Práticas
Projeto Vida: Humanizar É Preciso
Tocantins
Práticas
Qual Significado de Morar em um Srt e A Importância da Inclusão des tes Moradores com Transtornos Mentais no Mercado de Trabalho: Relato da Experiência Vivenciada em Orindiúva
São Paulo