Olá,

Visitante

Implantação do Teste da Linguinha nas Unidades de Saúde da Família: Integração de Serviços para Atenção e Cuidado aos Bebês, Paudalho/Pe – 2018

o Teste da Linguinha é um exame padronizado que possibilita diagnosticar e indicar o tratamento precoce das limitações dos movimentos da língua causadas pela língua presa que podem comprometer as funções exercidas pela língua como: sugar, engolir, mastigar e falar. o protocolo de avaliação do frênulo língual em bebês é, por muitas vezes ignorado profissionais de saúde. A alteração ocorre quando pequena porção de tecido, que deveria ter desaparecido no decorrer da gravidez, permanece abaixo da língua, limitando os movimentos. Pesquisas comprovam a importância do diagnóstico e intervenção precoce da alteração. No Brasil, a Lei nº 13.002, de 20/06/2014, obriga a realização do protocolo de avaliação do frênulo da língua em bebês, em todos os hospitais e maternidades. em Paudalho, o protocolo está sendo realizado na atenção básica desde janeiro de 2018, considerando à importância da realização do procedimento, preferencialmente, no primeiro mês de vida.

Realizar diagnóstico utilizando o protocolo de avaliação do frênulo da língua em bebês (teste da linguinha), visando a detecção e tratamento precoce dos casos existentes nas áreas das Unidades de Saúde da Família – USF. Cirurgiões Dentista (CD) foram capacitados, no Projeto Língua Solta – UFPE-Odonto, janeiro/2018, carga horaria: 12h, Temas abordados: Conceito teste da linguinha, Protocolo de avaliação do frênulo lingual com escores para bebês e prática Clínica-Cirúrgica. Implantado, inicialmente, em 03 USF e gradativamente está sendo ampliado. as crianças são avaliadas pelo CD na USF, articulado e integrado ao Centro de Especialidades (CE). Os casos suspeitos são encaminhados para fonoaudióloga, segunda opinião, no CE, conforme o protocolo Martinelli. Após confirmação, a criança é agendada para o CD da USF de referência, para realizar o procedimento cirúrgico. as crianças, após o procedimento, continuam em acompanhamento.

em 2018, foram realizados 468 testes da Linguinha em crianças menores de 6 meses de vida e, destas, 107 (22%) apresentaram alteração compatível para tratamento com cirurgia oral. Todas passaram por avaliação com re-teste com 30 dias pós-procedimento cirúrgico, comparação dos resultados para reavaliação de mudanças da pegada de mamilo, sucção e outras funções da língua.o protocolo é dividido em história clínica, avaliação anatomofuncional e avaliação da sucção não nutritiva e nutritiva, tendo pontuações independentes e pode ser aplicado por partes, até o 6º mês de vida. Avaliamos que a atividade pode ser realizada a partir da capacitação dos profissionais da USF, considerando que a implantação do teste da linguinha é de fundamental importância para a atenção a criança e pode ser adotada como cuidado na atenção básica.

Principal

Georgiane Brandão Rodrigues Da Silva

geofono@gmail.com

Coautores

Ericka Paz De Melo Cavalcanti, Pietro Reis Lopes Da Silva, Orlando Jorge P. De Andrade Lima, Maria Lucia Matias Ferreira,

A prática foi aplicada em

Paudalho

Pernambuco

Nordeste

Instituição

Rua Francisco Bione N 38 Apto 01 Piedade Jaboatão Dos Guararapes

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Orlando Jorge Pereira De Andrade Lima

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Visita de luto – uma atitude humanizada
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação Sem Barreiras: um Grande Desafio
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Vacinação: Estratégias para o Aumento da Cobertura Vacinal no Município de Barrolândia – TO
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal