Olá,

Visitante

Implantação de Estratégias para Uso Seguro de Medicamentos em Um Hospital Público Infantil no Estado do Paraná

Os projetos citados neste relato foram realizados e implantados no Hospital Infantil Waldemar Monastier (HI), localizado no município de Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba (PR). Inaugurado em dezembro de 2009, o HI é um estabelecimento público estadual. Foi o primeiro hospital da rede própria do Estado do Paraná a receber o certificado de Hospital Acreditado. O hospital conta com Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) pediátrica e neonatal, pronto-socorro e atendimento ambulatorial. Este trabalho foi desenvolvido pela equipe do Setor de Farmácia do HI. Este trabalho envolveu a implantação de duas estratégias para uso o seguro e racional de medicamentos: 1) Estabilidade de medicamentos – Como não há SDMDU na farmácia, a elaboração de um guia interno e de etiquetas de estabilidade foi uma das formas encontradas para superar desvantagens como perdas de medicamentos devido à caducidade, ao uso inadequado, ao descarte de medicamentos de múltiplas doses e que ainda possuem estabilidade ou, ainda, informar quais medicamentos devem ser descartados imediatamente após o uso. Assim, os medicamentos são utilizados conforme seu período de estabilidade, desde que corretamente manipulados no setor, usando técnicas adequadas e assépticas. As etiquetas com identificação da estabilidade dos medicamentos (ver ilustração abaixo) contêm a descrição do medicamento, dados do paciente, abertura, o período de estabilidade após aberto e local de armazenamento. A farmácia dispensa os medicamentos com as etiquetas, sendo estas preenchidas pela equipe de enfermagem. 2) Incompatibilidade de medicamentos – Foi desenvolvida uma tabela de incompatibilidade e compatibilidade (TIC) de medicamentos e soluções de uso endovenoso, distribuída a todos os setores do hospital. A equipe de enfermagem foi devidamente treinada para ler corretamente as informações e identificar as incompatibilidades e compatibilidades, evitando o uso simultâneo de algumas medicações incompatíveis.

Frequente ocorrência de eventos adversos relacionados aos medicamentos, mas que são passíveis de prevenção, como os erros relacionados à técnica de preparo e administração

#NOME?

Principal

Dra. Larissa Comarella

hriclfarm@sesa.pr.gov.br

A prática foi aplicada em

Campo Largo

Paraná

Sul

Instituição

Rua XV de Novembro, 3701 - Bom Jesus

Uma organização do tipo

Foi cadastrada por

Dra. Larissa Comarella

Conta vinculada

03 dez 2018

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Projeto Farmácia Emergencial
Rio de Janeiro
Práticas
Projeto Cuidar da Nossa Gente
Rio de Janeiro
Práticas
A Estruturação da Assistência Farmacêutica no SUS Volta Redonda Como Estratégia do Protagonismo Farmacêutico no Cuidado e os Benefícios para a População.
Rio de Janeiro
Práticas
Arranjo Produtivo Local – Apl e a Assistência Farmacêutica em Plantas Medicinais e Fitoterápicos no Sistema Único de Saúde do Município de Toledo
Paraná
Práticas
Atuação das Equipes de Saúde na Campanha de Concientização da Automedicação e Descarte Consciente de Medicamentos no Município de Nova olinda do Norte – Am
Amazonas
Práticas
Inovação e Melhoramento na Qualidade da Assistência Farmacêutica no Município de João Câmara
Rio Grande do Norte
Práticas
Comissão de Farmácia e Terapêutica
Santa Catarina
Práticas
Judicialização da Saúde – Um Retrato da Demanda de Medicamentos em Município de Médio Porte no Estado de São Paulo
São Paulo
Práticas
Capacitando para Serviços de Clínica Farmacêutica na Rede de Atenção À Saúde do Município do Recife-Pe: Resultados Preliminares
Pernambuco
2 / 41234