Olá,

Visitante

Horto Ecológico: Cultivando Redes em Saúde na Esf

ResumoObjetivosProporcionar a integração universidade-comunidade através de práticas interdisciplinares no horto envolvendo a equipe da ESF, o acolhimento de diversos campos do saber acadêmico, em ensino, pesquisa e extensão, voltada para a educação popular em saúde. O espaço do Horto Ecológico permite que a promoção da saúde seja vivenciada, tanto por técnicos da área da saúde e universitários, quanto pela comunidade através de práticas de cultivo ecológico-comunitários que se baseia em princípios da agroecologia e da permacultura. Essas concepções permitem que os saberes tradicionais sejam fortalecidos através do encontro entre a cultura oral, os valores tradicionais de cultivo e as experimentações mais recentes da ciência em favor da vida. DesenvolvimentoAs atividades realizadas no Horto oportunizam a troca de conhecimentos entre os participantes e o aprendizado de práticas agroecológicas através de construções, manutenção e vivência no Horto Ecológico.Um dos projetos que o Horto abriga se propõe a desenvolver semanalmente atividades educativas em seu espaço, de maneira a incentivar o cuidado com a saúde ambiental e humana. Estas oficinas estabelecem um vínculo de trabalho e vivências com turmas de escolas, creches, centros socioeducativos, projetos de extensão e grupos de saúde comunitária e de idosos. A criação de um ambiente produtivo, com culturas e cultivos diversos (plantas medicinais, condimentares, aromáticas, alimentícias não convencionais, hortaliças e frutíferas nativas), ecológico e sustentável, integrando o conhecimento científico e o tradicional, a partir do envolvimento da comunidade na construção do espaço e promovendo experiências humanas coletivas consiste na essência da educação para a sustentabilidade.A interação entre a academia e a comunidade permite também que atividades acadêmicas como estágios curriculares, trabalhos de conclusão de cursos, pesquisas etnográficas, vivências sejam desenvolvidos neste espaço. Dentre tantas ações, estimula-se também que toda a concepção e a trajetória do Horto sejam divulgadas, a fim de que esta iniciativa seja multiplicada em outras ESF e espaços educativos. Por isso o acolhimento de grupos visitantes, intercâmbio e assessoria para outros hortos são atividades semanais e de extrema importância para o empoderamento dos atores locais em relação ao espaço e suas práticas.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estimula a busca de ações alternativas e integrativas para a promoção da saúde. Estas ações se inserem especialmente no contexto da valorização de culturas locais, onde existem os postos da Estratégia Saúde da Família (ESF), sendo este porta de entrada do Sistema Único de Saúde nas comunidades. Neste sentido quando em 2006 a equipe da ESF, então hospedada na associação comunitária do Bairro Cruzeiro do Sul, na cidade de Porto Alegre/RS, sonhou em ter um horto para cultivar plantas medicinais de uso da comunidade próximo ao posto. O Horto Ecológico Cruzeiro do Sul passou então a ser construído em 2006 como projeto fitotécnico de doutoramento (PICCININI, 2008), visando o cultivo de 12 plantas mais utilizadas pela população assistida pela ESF em Porto Alegre.

Principal

Sofia Zutin Gasparotto

A prática foi aplicada em

Florianópolis

Santa Catarina

Sul

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Sofia Zutin Gasparotto

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Abordagem multiprofissional a usuários em processo de reabilitação física em Queimadas – PB
Paraíba
Práticas
Acesso facilitado ao mamógrafo itinerante: identificação precoce do câncer de mama
Paraíba
Práticas
O Papel do Samu na promoção em saúde com educadores e cuidadores de crianças com TEA
Paraíba
Práticas
Caminhos estratégicos da APS frente a cobertura vacinal no município de Bernardino Batista
Paraíba
Práticas
projeto interagir sorrindo
Rio de Janeiro
Práticas
PROJETO PRIMEIROS SOCORROS E PREVENÇÃO DE ACIDENTES NAS ESCOLAS – LEI LUCAS
Rio de Janeiro