Olá,

Visitante

Educação em Saúde Ferramenta Primordial na Esf Hiperdia

Educação em saúde é uma das mais novas disciplinas no campo das Ciências da saúde, incluindo a melhoria do conhecimento da população em matéria de saúde. como a HAS (hipertensão arterial sistêmica) e o DM (diabetes melitus) são uns dos principais agravos à saúde no país, e suas complicações, principalmente àquelas relacionadas a problemas cerebrovasculares, arterial coronariana e vascular de extremidades, elevam os gastos médico-sociais, é importante o estabelecimento de projetos de educação em saúde na rede pública, para aumentar o conhecimento da população. JUSTIFICATIVA. A HA e o DM são doenças crônicas que exige um cuidado permanente e acompanhamento contínuo do indivíduo com relação à sua saúde. É necessário estimular o processo de participação do paciente na gestão do seu cuidado e controle de forma ativa, em colaboração com a equipe de saúde. A idéia é aumentar o conhecimento dos pacientes, para dessa maneira sejam participes ativos no controle da suas doenças.

• Atingir melhor controle da doença nos pacientes hipertensos e diabéticos • Capacitar os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e outros profissionais • Criar ações integradas de educação em saúde, sobre mudar os estilos de vida • Estimular a participa o projeto tem caráter educativo, de intervenção comunitária. Foi realizada na UBS São Sebastião com pacientes hipertensos e diabéticos da unidade. A equipe envolvida na intervenção foi composta por médico, enfermeira, técnicos de enfermagem e os ACS. No começo foi praticada uma entrevista preliminar e uma avaliação clínica geral a cada paciente. Foram utilizadas diferentes técnica de comunicação. Os pacientes trabalharam ao longo do projeto, comportamentos de autocuidado. Foi avaliado o número de pacientes atendidos, frequência nas reuniões, análise da compreensão das palestras ministradas, número de pacientes que tem alcançaram o controle da hipertensão e da glicemia.

v Aumentar os conhecimentos sobre hipertensão e diabete e a melhora da qualidade de vida v Capacitação do pessoal de saúde envolvido no projeto v Sensibilização dos pacientes hipertensos e diabéticos para adotar hábitos saudáveis de vida v Aumentar o número de pacientes que tem fortalecido o controle da pressão e a glicose como resultada da mudança no estilo de vida v Fortalecer o programa de HIPERDIA v Criação de um plano de ação educacional para ensinar facilmente o cuidado destes pacientes v Incentivar o sistema de saúde na área de abrangência v Atingir um impacto positivo no cenário de atuação v Aumentar adesão ao tratamento.Na Unidade Básica de Saúde (UBS) São Sebastião, a população tem pouco conhecimento sob os temas relacionado com estas doenças Hipertensão Arterial (HAS) e Diabetes Mellitus (DM), além da baixa adesão ao tratamento e a alta taxa de complicações próprias destas duas doenças. Na UBS a prevalência de HAS é de 3,07 % e no DIABETES é de 1,81 %, sendo uma prevalência baixa em relação aos índices do Brasil, pelo que se indico a busca ativa e cadastro de pacientes na área de abrangência.

Principal

Gloria Suleidy De La Torre Esmory

glorileidy1982@gmail.com

A prática foi aplicada em

Vigia

Pará

Norte

Instituição

Rua 31 De Agosto, Nº 421. Bairro Arapiranga.

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Adélia Do Socorro Alves Rodrigues

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

26 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Monitoramento Como Estratégia de Enfrentamento À Covid 19
Paraíba
Práticas
Comissão de Integração Ensino e Serviço: Potencializando a Educação Permanente em Saúde
Paraíba
Práticas
Comissão de Integração Ensino e Serviço: Potencializando a Educação Permanente, a Formação em Saúde na Ii Macrorregião de Saúde
Paraíba
Práticas
Sistematização da Rotina das Salas de Vacina no Município de Quissamã/Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Capacitação dos Profissionais de Saúde para a Melhora da Qualidade de Vida do Paciente.
Rio de Janeiro
Práticas
Uso de Plantas Medicinais em Práticas Culinárias: uma Estratégia de Educação em Saúde
São Paulo
Práticas
Capacitação dos Profissionais para Ampliação da Testagem de Casos SUSpeitos de Covid-19: a Experiência do Nepp de Niterói.
Rio de Janeiro
Práticas
Processo Compartilhado na Construção do Coapes em Araçatuba/Sp.
São Paulo
Práticas
Formação em Saúde Como Ferramenta para Traçar a Rede de Cuidados em Atenção Psicossocial no Carmo/Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Especializando a Gestão da Atenção Primária À Saúde no Sistema Único de Saúde: o Sucesso Não ocorre por Acaso.
Paraná