Olá,

Visitante

Construção do Plano Municipal de Saúde do Município do Crato – Ce 2014 a 2017 com a Participação Social.

A Secretaria Municipal de Saúde do Crato visando construir o Plano Municipal de Saúde (PMS) numa visão de gestão democrática e transparente adotou o planejamento estratégico participativo, buscando compreender a realidade local, baseada numa concepção metodológica dialética. Levando em conta o ser humano nas dimensões política, econômica, social, cultural e emocional. Realizou um diagnóstico da situação da saúde dos cratenses, junto com a sociedade que culminou na elaboração do PMS, cujo objetivo é efetivar os direitos SUS e melhorar a qualidade de vida da população. Foram realizadas quatro oficinas baseadas na avaliação da ambiência interna e externa com a participação de diversos seguimentos da sociedade da zona rural e urbana, de organizações governamentais e não governamentais, evidenciando os cenários, ameaças e oportunidades, bem como as forças e os pontos críticos. Traduzidas em perguntas norteadoras: O que te faz Feliz? O que te faz infeliz na saúde do município? subdivididas em cinco eixos: Atenção Primária e Educação Permanente

Construir o Plano Municipal de Saúde (PMS) numa visão de gestão democrática e transparente

Portanto, a construção do Plano Municipal de Saúde embasado no planejamento estratégico participativo se constitui um desafio de planejamento e organização, e ao mesmo tempo uma experiência muito rica, especialmente nas oficinas com compartilhamento de saberes científicos e populares, além da identificação vários olhares: pontos fortes e pontos fracos e ambiência interna e externa que serviu de instrumento para o estabelecimento diretrizes, metas e ações que serão desenvolvidas pela gestão municipal de 2014 a 2017. Assim, estes diversos olhares que participaram da construção, nos direcionaram para instituir um PMS que seja capaz de atender as necessidades de saúde da população e ao mesmo tempo seja factível de operacionalização, monitoramento e avaliação, desenvolvendo um espirito de corresponsabilidade mútua entre a população e a gestão.

Principal

Danielle de Norões Mota

daniellenoroes@yahoo.com.br

A prática foi aplicada em

Crato

Ceará

Nordeste

Instituição

Largo Júlio Saraiva

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Danielle de Norões Mota

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Desburocratizando a Marcação de Consultas e Exames por Meio de Uso de Sistema de Registro
Pernambuco
Práticas
Aprimoramento e Fortalecimento da Cies Estadual Através da Gestão Compartilhada na Coordenação: Corresponsabilidade Entre As Instituições
Mato Grosso
Práticas
O E-SUS Ab Como Ferramenta Potencializadora da Atenção Básica do Município de Barro Preto/Ba.
Paraíba
Práticas
Importância da Territorialização no Contexto do Planejamento em Saúde: Relato de Experiências das Esf de Caracol
Mato Grosso do Sul
Práticas
O Apoio Matricial da Supervisão do Programa Médico de Família de Niterói: Reorganizando a Aps para Enfrentamento da Pandemia
Rio de Janeiro
Práticas
Programa de Atendimento Aos Pacientes em Isolamento Domiciliar por Covid-19 do Município de Três Rios-Rj: Paid Covid-19
Rio de Janeiro
Práticas
Integração dos Serviços de Saúde para o Enfrentamento da Covid-19 no Município de Quissamã/Rj
Rio de Janeiro
Práticas
O Processo de Planejamento em Saúde em Quissamã
Rio de Janeiro
Práticas
A União de Entes Federados Contribuindo para a Efetividade na Implantação do E-SUS Ad no País
Rio de Janeiro
Práticas
Mapas Inteligentes: Um Avanço para o (Re)Conhecimento dos Territórios das Equipes de Saúde da Família