Olá,

Visitante

Consequências Práticas A Partir da Implantação e Certificação da Eaab na Ubs Pinheirinho de Embu das Artes-Sp

em 2013, preocupada em aperfeiçoar e fortalecer o cuidado à saúde da gestante e da criança, a UBS Pinheirinho, unidade tradicional da Atenção Básica do município de Embu das Artes, passou a incluir outros atores para além do profissional da enfermagem e do médico, buscando a multidisciplinaridade em tal atenção, com a presença de profissionais de outras áreas: auxiliar em saúde bucal, psicólogo e fonoaudiólogo. A partir de 2015, a vinda das oficinas e atividades de implementação da Estratégia Amamenta Alimenta Brasil (EAAB) conduziu e potencializou a equipe nas mudanças necessárias para alcançar a integralidade do cuidado à gestante e à criança.

Descrever os desdobramentos do processo de implementação e certificação da EAAB na prática da promoção ao aleitamento materno. Entre 2015 e 2016, a partir das oficinas e atividades propostas pela EAAB, os trabalhadores elaboraram o plano de ação para consolidar o trabalho de promoção do aleitamento materno e da alimentação complementar saudável, além de aplicarem estratégias para o seu desenvolvimento e execução, tais como: revisão do processo de trabalho sustentação do saber teórico e das práticas adequadas identificação das potencialidades da equipe e falhas monitorar e alimentar dados no SISVAN e ESUS revisão do fluxo do manejo no aleitamento materno e alimentação complementar saudável reorganização do cronograma de pediatria garantindo espaços para os grupos parceria com equipe multidisciplinar aperfeiçoamento da escuta e da orientação nos atendimentos.

em 2017, com as práticas inseridas identificou os recém-nascidos (RN) que iniciaram o acompanhamento na UBS. o primeiro encontro do RN aconteceu no grupo denominado Binômio. Após, foi agendado Atendimento da Enfermagem (AE) de 3 meses e 5 meses. Vieram 291 bebês no grupo Binômio. Desses, 232 (80%) em Aleitamento Materno Exclusivo (AME), 27 (9%) com fórmula e 32 (11%) com alimentação mista (leite materno e fórmula). No AE de 3 meses, compareceram 112, sendo 90 (80%) em AME, 8 (7%) com fórmula e 14 (13 %) com alimentação mista. No AE de 5 meses, compareceram 93 e desse total, 45 (49%) em AME, 25 (27%) com fórmula, 15 (15%) com alimentação mista e 8 (9%) sem informação. Foi possível converter 10 casos em AME em algum momento da intervenção.o processo para a implementação da EAAB foi fundamental para direcionar a UBS Pinheirinho no aperfeiçoamento da prática na promoção ao Aleitamento Materno. A alimentação do banco de dados permitiu visualizar com clareza a potencialidade do trabalho alcançado, bem como detectar fragilidades e a partir delas repensar as ações e elaborar novas estratégias para a busca constante na melhora dos índices de adesão ao aleitamento materno.

Principal

Werly Probst

educacaoemsaude.embu@gmail.com

Coautores

Arnaldo Pinheiro Da Costa.

A prática foi aplicada em

Embu

São Paulo

Sudeste

Instituição

Rua Andronico Dos Prazeres Gonçalves, 114 Centro – Embu Das Artes

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Raul Silveira Bueno Junior

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Título: Autismo – uma causa municipal.
Paraíba
Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Visita de luto – uma atitude humanizada
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação Sem Barreiras: um Grande Desafio
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Vacinação: Estratégias para o Aumento da Cobertura Vacinal no Município de Barrolândia – TO
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal