Olá,

Visitante

Condução do 2º Grupo Antitabagismo da Atenção Primária À Saúde do Município de Triunfo – Pb: Um Relato de Experiência.

A implementação do programa de combate ao tabagismo nas Unidades Básicas de Saúde do município de Triunfo – PB está em consonância com as diretrizes do SUS, fundamentando-se na realização de grupos operativos de alto ajuda de caráter multidisciplinar e atendimento médico individualizado com o objetivo de resgatar vidas e reduzir os danos a saúde. O período de realização de trabalho com o grupo foi de 06 (seis) meses, entre julho a dezembro de 2015. A metodologia utilizada foi à abordagem dos fumantes do território na qual as UBS estão referenciadas, onde um critério de seleção primordial foi realizado: o desejo de parar de fumar. Após a entrevista os usuários foram submetidos à consulta médica individual para avaliação do estado clínico e obtenção do grau de dependência ao tabaco para que assim fosse traçado o plano terapêutico singular de todos os integrantes do grupo.

O tabagismo é um problema de saúde que se constitui em uma das principais causas de mortes evitáveis. No entanto algumas pessoas afirmam que fumar seria um hábito, não um vício, porém, a Organização Mundial de Saúde (OMS) considera o tabagismo uma doença crônica na qual está inserida na Classificação Internacional de Doenças. A grande vilã desse vício é a nicotina que libera para o cérebro substâncias que proporcionam sensações de prazer. Desta forma, parar de fumar não é uma tarefa impossível, o Sistema Único de Saúde oferece tratamento gratuito aos fumantes que exige uma verdadeira força tarefa que envolve grupos de alto ajuda, apoio psicossocial e medicamentoso.

Concluímos que parar de fumar pode ser complicado, pois exige comprometimento por parte dos usuários e dos profissionais envolvidos no tratamento, mas os benefícios são gratificantes. O paladar ganha novamente sensibilidade, a respiração melhora consideravelmente, juntamente com a pele e a circulação sanguínea, diminuindo assim, o risco de adquirir câncer (dos diversos tipos) ou ter um infarto. Constatamos também que como o vício do cigarro apresenta fatores psicológicos e químicos de difícil controle, a terapia medicamentosa sozinha não resolve todo o problema, necessitando assim das terapias de grupo mediadas pela equipe multiprofissional.

Principal

Kennaline Késsia Egídio Andrade Pereira

kennalinekessia@hotmail.com

A prática foi aplicada em

Triunfo

Paraíba

Nordeste

Instituição

Rua Pedro Trajano

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Kennaline Késsia Egídio Andrade Pereira

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

08 abr 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Ações intersetoriais: integrando estratégias no combate às arboviroses na cidade de Belém do Brejo da Cruz (PB)
Paraíba
Práticas
Re(h)abilitando a interdisciplinaridade e o cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
A (in) visibilidade de quem está em situação de rua: caminhos possíveis para cuidado em saúde
Paraíba
Práticas
Do ambulatório LGBTQIAPNB+ ao Café com Diversidade: garantindo acesso e fortalecimento de vínculos
Paraíba
Práticas
Fato ou fake: utilizando a força da internet no combate a fake news sobre vacinação em Esperança – PB.
Paraíba
Práticas
Projeto saúde na feira: ampliando o acesso de serviços de saúde no município de Ingá.
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Promoção da saúde mental dos trabalhadores da estratégia de saúde da família: cuidando do cuidador.
Paraíba