Olá,

Visitante

Auriculoterapia uma práticas integrativas: como alternativa complementar no tratamento da ansiedade

Introdução
As Práticas integrativas complementares (PICS), são práticas que utilizam recursos terapêuticos que possuem como base conhecimentos tradicionais, utilizado para prevenir diversas doenças como a ansiedade. Além disso, são práticas que tratam a saúde do indivíduo na sua multidimensionalidade: física, emocional, mental, social e espiritual, a fim de promover, manter e recuperar a saúde, com uma escuta acolhedora, construindo vínculo terapêutico, humanizado, trabalhando o indivíduo como um todo, promovendo o equilíbrio das energias não apenas com um conjunto de sintomas. A auriculoterapia é umas das práticas integrativas ofertadas no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), instituídas pela Política Nacional de Práticas Integrativas (PNPIC), é uma técnica semelhante à acupuntura, que consiste na aplicação de pressão em pontos específicos da orelha, para auxiliar no tratamento de problemas de saúde tais como ansiedade, sendo utilizado como um tratamento de alternativa não farmacológica. Com o aumento o aumento dos números de pessoas ansiosas pós-pandemia, viu-se a necessidade de oferecer alternativas de tratamento não farmacológico. Os transtornos da ansiedade se configuram por tristeza, que são características associadas a sintomas de apatia, insônia, mudanças no apetite, pensamentos suicidas e automutilação etc. No município de Umbuzeiro as práticas integrativas utilizadas são a auriculoterapia, são ofertadas nas cinco unidades básicas de saúde (UBSF) e nas ações coletivas.
Objetivos:
Relatar a oferta dos serviços de práticas integrativas no tratamento de ansiedade e os benefícios identificados.

Metodologia
Trata-se de um relato de experiência desenvolvido com a população Umbuzeirense. Os dados analisados são do período de janeiro de 2023 a abril de 2024. Os atendimentos são realizados nas cinco unidades básicas de saúde e nas ações de promoção de saúde, pelos fisioterapeutas. Os pacientes são encaminhados ao serviço pelos profissionais da equipe da estratégia de saúde da família, pelos psicólogos da equipe multiprofissional ou por procura espontânea. A maioria dos pacientes possui diagnóstico de ansiedade ou sintomas associados à ansiedade, tais como: insônia, tonturas, palpitações, angústia, tensão, nervosismos, estresse, dentre outros. As ofertas do serviço são em dias fixos e expostos em cronogramas nas UBSF.

Resultados
Pode-se observar que a auriculoterpia é uma prática integrativa, bem aceita pelos pacientes, com média de cem atendimentos mensais nas cinco UBSF, dos quais cerca de 80% possuem diagnóstico ou algum sintoma de ansiedade, há aumento e procura contínua, é visto como mais uma alternativa não medicamentosa para tratamento da ansiedade e de seus sintomas, além de ser uma prática de baixo custo. São observados como benefícios: o empoderamento dos usuários na busca do autocuidado e a responsabilização pela própria saúde, diminuição dos sintomas da ansiedade, autonomia e participação do usuário na escolha das suas estratégias de tratamento, ausência de efeitos colaterais, satisfação das pessoas com resultados e fortalecimento de vínculo com os profissionais.

Conclusão
Concluímos que a oferta da auriculoterapia como prática integrativa complementar trás benefícios positivos no tratamento da ansiedade e de seus sintomas, tem boa aceitabilidade pela população, promove melhorias na qualidade de vida, contribuía com as perspectivas da prevenção de agravos e de promoção e recuperação da saúde, com ênfase na Assistência Primária em Saúde, voltada para o cuidado continuado de forma integral.

Principal

DANIELLE MARGARIDA RAMOS DE OLIVEIRA

daniellemargarida49@gmail.com

Coordenadora da E-Multi

Coautores

Danielle Margarida Ramos de Oliveira; Millena Carla da Silva Mesquita; Fernanda Isabel Leal de Moraes.

A prática foi aplicada em

Umbuzeiro

Paraíba

Nordeste

Esta prática está vinculada a

Secretaria Municipal de Saúde, Avenida Carlos Pessoa, s/n, centro, Umbuzeiro-PB

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Danielle Margarida Ramos de Oliveira

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

15 abr 2024

e atualizada em

15 abr 2024

Início da Execução

02/01/2023

Condição da prática

Andamento

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Mindfulness, uma estratégia para redução da ansiedade e manejo de peso
Rio Grande do Sul
Práticas
As PICS como ferramenta potencializadora no cuidado a saúde do trabalhador
Paraíba
Práticas
Práticas integrativas em um grupo tereapêutico “equilíbrio das emoções”
Paraíba
Práticas
IMPLANTAÇÃO DE PRÁTICA INTEGRATIVA E COMPLEMENTAR NA REDE DE ATENÇÃO A SAÚDE DE QUEIMADAS-PB
Paraíba
Práticas
A terapia comunitária integrativa como inclusão e bem-estar na terceira idade.
Rio de Janeiro
Práticas
Implantação do Centro de Referência em MTC e Práticas Integrativas no Município de Duque de Caxias
Rio de Janeiro
Práticas
Planejamento orientativo do CTA/SAE Juara – MT, sobre protocolo de PEP às farmácias do Vale do Arinos.
Mato Grosso
Práticas
A Ozonioterapia no tratamento das doenças crônicas
Rio de Janeiro