Olá,

Visitante

As Tecnologias Leves Como Potencializadoras no Processo de Trabalho de Duas Equipes do Município de Timbó-Sc.

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA: Este relato tem a finalidade de compartilhar os bons resultados em saúde (tanto do usuário quanto do profissional de saúde) com o uso de tecnologias leves no processo de trabalho de duas equipes do município de Timbó, pertencentes a uma mesma unidade de saúde. Estas equipes utilizaram da empatia, da escuta qualificada, da comunicação efetiva entre os profissionais para mudar o jeito de produzir cuidado e assim tornar o ambiente de trabalho mais agradável a todos e atender de maneira mais humanizada as necessidades do usuário.DINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOS: As duas equipes de saúde, por meio do fortalecimento de relações interpessoais conseguidos pela escuta qualificada, empatia, do “deixar-se afetar pelo outro”, uniram-se para cuidar dos dois territórios adstritos de maneira compartilhada. Portanto, os profissionais da equipe 1 apoiam os profissionais da equipe 2 nos cuidados que forem necessários e vice-versa. Dessa forma, a enfermeira da equipe 1, por exemplo, pode atender um usuário pertencente à equipe 2. Assim, os outros profissionais também se disponibilizam no cuidado dos usuários da outra equipe, fazendo com que as duas equipes tornem-se uma só.As reuniões de equipe, os Hiperdias, os grupos de educação em saúde são realizados em conjunto. São realizadas consultas compartilhadas com profissionais de uma e outra equipe, matriciamentos, construção de projetos terapêuticos singulares. Há uma troca de saberes significantes entre profissionais e entre profissionais e usuários, possibilitando um olhar mais ampliado sobre o usuário, melhor entendimento do contexto em que vive.Além disso, os médicos dessas equipes realizam dentre outros procedimentos, a colocação de DIU e pequenos procedimentos cirúrgicos, ações pouco comuns em outras equipes de saúde, o que reflete em resoluções mais rápidas de situações que normalmente levariam maior tempo para serem resolvidas. Sem contar a questão do planejamento familiar, contribuindo para a diminuição de múltiplas e indesejadas gestações.INDICADORES/ VARIÁVEIS/ COLETA DE DADOS: A produção de dados é feita diariamente, no ambiente da USF. As enfermeiras têm como rotina falar a “mesma língua” e seguir uma linha de trabalho compatível, coerente, clara, objetiva para orientar os usuários e profissionais da equipe. Observa-se no cotidiano a satisfação dos usuários através de relatos verbais voluntários, no que se refere ao acolhimento, resolução de suas necessidades. Observa-se ainda a diminuição de gestação em multíparas. Outro fato é que todos os profissionais da UBS tornaram-se referência para os usuários, além da figura do médico, iniciando um movimento de quebra da hegemonia médica. OBSERVAÇÕES/ AVALIAÇÃO/ MONITORAMENTO: Através da perspectiva participativa de gerenciar, de diálogos cheios de empatia, tem-se um ambiente de trabalho favorável para os profissionais, o que permite formas mais criativas de resolução de problemas. Os usuários sentem-

A Saúde da Família é a estratégia prioritária para expansão e consolidação da Atenção Básica (AB) no Brasil. De acordo com o documento da PNAB (2011), a AB é desenvolvida através de práticas de cuidado e gestão, democráticas e participativas. Tais práticas são dirigidas a populações de territórios definidos, as quais são amparadas por uma equipe de saúde.O município de Timbó-SC conta com 10 Unidades de Saúde da Família (USF) e 12 Equipes de saúde da Família (ESF). Duas das 10 USF comportam em suas estruturas duas equipes de saúde da família por conta do número de pessoas adstritas em seus territórios. Os profissionais enfermeiros gerenciam as unidade de saúde da família, cujo papel é de mediador, de articulador intra e inter setorial (Mishima et al, 1997). Como instrumento do processo de trabalho a gerência é considerada uma atividade-meio para o trabalho assistencial e por seu caráter articulador, integrativo e político atua como um transformador do processo de trabalho em saúde (Carvalho et al, 2003). Portanto, espera-se que esses profissionais gerenciem dentro de uma perspectiva participativa, onde o objetivo é alcançado pelo esforço coletivo.Este manuscrito relata a experiência de duas equipes de saúde da família contidas numa mesma unidade de saúde, que conseguiram transformar seus processos de trabalho e consequentemente, os resultados em saúde através da comunicação efetiva, do espírito de solidariedade, da escuta qualificada e do objetivo em comum que é a saúde da população: situações tecnológicas consideradas leves por Merhy (2002).

No trabalho em saúde cada encontro, seja entre profissionais ou entre profissional e usuário, é uma oportunidade de transformação de si e do outro. Essas duas equipes aproveitam a oportunidade do encontro para transformar seus processos de trabalho e assim, o cuidado ao usuário. Quando a equipe de saúde da família está bem ela reflete isto na qualidade do seu atendimento, e consequentemente produz muito mais saúde na sua comunidade.

Principal

Roseli Werner,Marina Tallmann Knoch

A prática foi aplicada em

Santa Catarina

Sul

421820

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

emanoel.filho@fiocruz.br

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal
Práticas
Atenção Odontológica na Primeira Infância: Meu Primeiro Dentista
Tocantins
Práticas
Informação em Saúde Preventiva nos Meios de Comunicação
Tocantins
Práticas
Projeto Vida: Humanizar É Preciso
Tocantins
Práticas
Qual Significado de Morar em um Srt e A Importância da Inclusão des tes Moradores com Transtornos Mentais no Mercado de Trabalho: Relato da Experiência Vivenciada em Orindiúva
São Paulo