Olá,

Visitante

Aprender SUS: Educação Permanente em Saúde Como Estratégia de Gestão

Finalidade da experiência

O SUS se desenvolve em cenários complexos, permeados por disputas entre distintos interesses, diferentes sujeitos e diferentes projetos, tendo como princípio a efetivação de u,a política pública de qualidade que defenda a vida, que fomente a autonomia, o protagonismo e a participação social. Partindo dessa premissa, a atual gestão municipal de saúde frente aos desafios do contexto da cidade de Mossoró, decidiu compor uma comissão que trabalhasse no processo de reestruturação da Secretaria Municipal de Saúde a partir da Atenção Básica como ordenadora do cuidado. Assim, foram convocados diferentes técnicos da gestão e dos serviços que tivessem perfil para executar a proposta de trabalho. Após análise situacional do contexto local foram identificados nós críticos dentro da SMS que convergiram para o processo de trabalho da AB transformados em matrizes: AB, educação em saúde e regulação. Este trabalho apresentará a Matriz Educação em Saúde, que assume o compromisso de ser Estratégia de Gestão. Acredita-se que para atuação como agente de mudanças, o trabalhador precisa ser considerado como sujeito da aprendizagem, ativo e apto a aprender a aprender, aprender a fazer, aprender a o viver e aprender a ser, contribuindo com a construção de um sistema de saúde pública que seja, de fato, democrático e participativo.

Esse é um projeto viável que está de acordo com as diretrizes do Ministério da Saúde, que pode ser aplicado em qualquer cenário de Secretaria Municipal de Saúde. Demanda acima de tudo interesse do gestor municipal de saúde. Após a implantação da matriz, temos acompanhado um processo de mudança dentro da SMS Mossoró. A oferta de formação que vislumbram processos de mudança no serviço é uma convocatória a perfis de profissionais que aprimorem habilidades técnicas como também políticas. Houve um interesse por parte dos sujeitos envolvidos no processo, mas percebe-se também um distanciamento de alguns, sobretudo quando se refere ao compromisso de manter a responsabilidade sanitária de cada um. As estratégias implantadas no primeiro semestre de 2015, sinalizam que a Matriz está no caminho certo, mas que o impacto dessas ações só deverão ser identificadas a médio e longo prazo.

Principal

Leodise Maria Dantas Soares Cruz

smsmossoro@rn.gov.br

A prática foi aplicada em

Mossoró

Rio Grande do Norte

Nordeste

Instituição

R. Pedro Álvares Cabral

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Leodise Maria Dantas Soares Cruz

Conta vinculada

morgana.dantas@prefeiturademossoro.com.br

02 jun 2023

e atualizada em

12 dez 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
A Educação Permanente dos Gestores Municipais de Saúde e o Novo Modelo de Financiamento do SUS: a Estratégia do Apoio Institucional do Cosems/Ba
Bahia
Práticas
A Judicialização das Políticas de Saúde na Bahia: Experiência da Região Centro-Leste do Estado
Bahia
Práticas
O Desafio de (Re) Pactuar: a Atuação do Apoio na Programação Pactuada e Integrada
Bahia
Práticas
A Importância do Planejamento e Programação Físico Financeiro da Secretaria de Saúde de Santo Estevão Bahia – Instrumentos
Bahia
Práticas
O Processo de Construção do Plano Municipal de Saúde 2018 – 2021 do Município de Camamu/Ba: para Além dos Requisitos Formais de Gestão do SUS
Bahia
Práticas
Construção e Aplicação do Plano operativo na Assistência Farmacêutica no Município de Cedro (Ce)
Ceará
Práticas
Gissa – Governança Inteligente em Sistemas de Saúde.
Ceará
Práticas
Saúde em Movimento: Ampliando o Acesso À Saúde.
Paraíba
Práticas
“Diagnóstico Situacional: uma Ferramenta Que Potencializa o Planejamento e Execução das Ações e Cuidado nas Equipes de Estratégia de Saúde da Família.”
Bahia
Práticas
Fortalecimento do Processo de Planejamento em Saúde com a Implantação da Agenda Compartilhada no Município de Autazes/Am.
Amazonas