Olá,

Visitante

Apoio Matricial: uma Ferramenta de Gestão para o Fortalecimento de Vínculos e Intersetorialidade na Atenção Básica do Município de Cabrobó-Pe.

É sabido que o Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) foi criado a partir da portaria nº 154 de 24 de janeiro de 2008 com o objetivo de apoiar a consolidação da Atenção Básica no Brasil (Ministério da Saúde). Dentre as ferramentas que o NASF dispõe, o apoio matricial é uma estratégia que apresenta uma grande potencialidade para o fortalecimento do processo de trabalho a nível da atenção básica. A experiência exitosa em destaque teve como objetivo de limitar a fragmentação da atenção, construir ações de promoção da saúde e prevenção de doenças a partir do território das Unidades Apoiadas e de valorizar o cuidado interdisciplinar. A experiência foi desenvolvida entre outubro de 2015 até a presente data, sob responsabilidade do NASF, composta por cinco profissionais, em conjunto com 11 UBS. Cada Profissional do NASF ficou responsável por no mínimo duas UBS.A experiência foi iniciada a partir de uma oficina de Apoio Matricial, organizada pelos profissionais do NASF com a gestão de saúde e os enfermeiros das 11UBS do município. A oficina foi montada com base no Caderno de Atenção Básica de número 39 e teve como principal objetivo de sensibilizar a gestão e os enfermeiros sobre a importância da integração entre NASF e UBS para uma melhor operacionalização do processo de trabalho da atenção básica. Dentro da oficina foram pactuados pela gestão encontros mensais entre o apoiador e a UBS apoiada, bem como reunião trimestral com todos os profissionais da atenção básica para compartilhar dificuldades e sucesso das ações desenvolvidas. Após a oficina cada apoiador começou a visitar as unidades apoiadas e começou-se a estudar o território da área de abrangência e construção do território. A partir do estudo do território identificou-se quais seriam as principais ações a serem desenvolvidas para a população da área coberta. Além do estudo do território foi colocado a necessidade do trabalho interdisciplinar, da cooperação e necessidade dos profissionais se enxergarem como equipe.

XX

Entre as dificuldades encontradas pode-se listar: falta de espaço nas unidades para as reuniões (em muitos casos a unidade não dispõe de salas adequadas para a realização de atividades grupais)

Principal

André Luiz de Almeida Cavalcanti

andre_luizcavalcante@hotmail.com

A prática foi aplicada em

Cabrobó

Pernambuco

Nordeste

Instituição

Rua João Andrade Golvinho - 428 - 1º andar, Centro

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

André Luiz de Almeida Cavalcanti

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

03 jan 2020

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Gestão de saúde em Queimadas – PB: uso estratégico da informação no planejamento das ações
Paraíba
Práticas
Implantação e ampliação de Serviço Especializado em município do sertão da Paraíba
Paraíba
Práticas
Gestão de saúde de Cabedelo na implantação da nova lei de licitações: desafios e conquistas
Paraíba
Práticas
Processo de elaboração do Plano Municipal de Saúde 2022-2025- relato de experiência.
Paraíba
Práticas
INFORMATIZAÇÃO DA REGULAÇÃO MUNICIPAL COM A ATENÇÃO PRIMÁRIA COMO COORDENADORA DO CUIDADO
Rio de Janeiro
Práticas
A importância da implantação de sistema de regulação de exames no Município de mendes.
Rio de Janeiro
Práticas
Ideação suicida e tentativas de suicídio: uma análise de casos do SAMU 192 no interior do estado do RJ.
Rio de Janeiro