Olá,

Visitante

Ação Itinerante de Promoção, Proteção e Recuperação da Saúde nas Ilhas de Abaetetuba –Pará.

Para tanto, foram realizadas reuniões entre os profissionais de saúde do território

O projeto foi executado através da mobilização dos profissionais de saúde, somados a uma logística de transporte e melhoria da estrutura física dos postos, numa cooperação viabilizada pelo constante diálogo entre gestão, servidores e usuários, referenciado pela diagnose do território das 72 ilhas de Abaetetuba-Pará, subdividida em 19 polos de atendimentos, com previsão de ações mensais, durante 10 meses.

Dentre os aspectos ligados ao aprendizado destaca-se a união de esforços e a busca de parcerias para a sustentabilidade do projeto. Como consequência, percebeu-se também a racionalização do processo levando em consideração seus custos/benefício. Por fim, a organização dos serviços e cuidados dentro dos princípios de acessibilidade e integralidade de proporcionar à população a garantia de direitos. Quanto às dificuldades, ressaltam-se, os condicionantes ligados à geografia da região, as condições climáticas, com dependência, de marés, bem como as questões ligadas à segurança, por conta da incidência de assaltos realizados por “piratas” às embarcações e localidades da região. Apontam-se também dificuldades ligadas à insuficiência de recursos financeiro, recursos humanos, até por fim, chegar as questões relacionadas ao imaginário popular de ênfase à cultura curativa, em detrimento da preventiva.Quantos às perspectivas do projeto, vislumbra-se a consolidação dos perfis epidemiológicos e a implementação de novos serviços, a consequente formação da cultura de educação permanente em saúde, os estreitamento das relações entre profissionais de saúde e comunidade, consolidando assim o vínculo, referência e a retroalimentação do conceito de saúde. Desta forma o legado proposto pauta dentre outras coisas o preceito constitucional de direito à saúde, e os princípios do SUS, quais sejam: Universalidade, Integralidade e Equidade.

Principal

Laurindo Campos de Lima

A prática foi aplicada em

Abaetetuba

Pará

Norte

Instituição

RUA BARAO DO RIO BRANCO

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Laurindo Campos de Lima

Conta vinculada

emanoel.filho@fiocruz.br

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Impacto do Programa Antitabagismo no Munícipio de São José da Lagoa Tapada – Pb
Paraíba
Práticas
‘‘Felicidade de Viver’’. Promoção da Atividade Física na Terceira Idade para Melhorar a Qualidade de Vida Física e Mental.
Paraíba
Práticas
Ação Municipal – Juntos Somos Mais Fortes
Tocantins
Práticas
Atenção Domiciliar: a Integralidade do Cuidado Promovendo Saúde e Prevenindo Agravos
Rio de Janeiro
Práticas
Relato de Experiência da Atenção Especializada em Saúde da População Trans no Município de Niterói.
Rio de Janeiro
Práticas
Modelos Assistenciais em Saúde: Desafios e Perspectivas
Rio Grande do Sul
Práticas
A Ótica do Cuidado: Relato de Experiência Sobre o Projeto olhar Brasil Realizado no Município de Vassouras – Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Promoção da Saúde a Partir do Resgate da Ancestralidade de Comunidades em Contexto Rural e Quilombola no Município de Natividade
Rio de Janeiro
Práticas
Rede de Atenção com Foco no Cuidado das Pessoas com Doença Falciforme no Município de São Pedro da Aldeia – Rj: Contribuição da Coordenação de Saúde Bucal.
Rio de Janeiro
Práticas
Protocolo para o Cuidado odontológico dos Pacientes com Doença Falciforme no Município de São Pedro da Aldeia – Rj
Rio de Janeiro