Olá,

Visitante

“Pantanal: Aqui Também Tem SUS”

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA:Fortalecer a Atenção Básica, como ordenadora do cuidado, e melhorar o acesso a populações em áreas de difícil acesso, como é o Pantanal Sul-Mato-Grossense, através da troca de saberes e experiências na construção de um modo de vida com mais saúde.DINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOS: A Educação Popular em Saúde tem desenvolvido uma estratégia metodológica de orientação através da aproximação por vínculos interpessoais e aproveitando o saber local, com foco na escuta qualificada e entrevista social individual e do grupo familiar, na abordagem de temas como: Saúde da Mulher (preventivos, exames principais, higienização íntima e pré-natal), Saúde Bucal(escovação, entrega de Kits – escova e creme dental), Hiperdia (alimentação saudável, aferição de PA), Valorização do Espaço Escola( muitas crianças sem matrícula), Prevenção de Câncer( mama, útero, próstata, pele – muitos homens trabalhadores no campo), Leishmaniose(grande quantidade de animais doentes abandonados,oriundos da cidade).INDICADORES/VARIÁVEIS/COLETA DE DADOS:Imunização Humana – Dados vinculados ao atendimento da Policlínica Lourdes Fontoura(VIDE TABELA EM ANEXO)OBSERVAÇÕES/AVALIAÇÃO/MONITORAMENTOO processo de avaliação e monitoramento dos resultados das ações desenvolvidas, pelo Projeto, constroem-se a partir de estratégias de consultas, nas entrevistas interpessoais, em que se observa a adesão ás orientações da Equipe de Saúde do Pantanal Paiaguás, com foco na regularização do Cartão Vacinal e mudança no comportamento de recepção e acolhida do processo educativo e de imunização. Como também pelo cumprimento das metas pactuadas em nível macrorregional na Região de Saúde/COAP-2012-2015.

INTRODUÇÃO:O Projeto “PANTANAL: AQUI TAMBÉM TEM SUS” resulta de uma iniciativa da Rede Municipal de Saúde de Coxim/MS em fortalecer a Atenção Básica, como ordenadora do cuidado, e melhorar o acesso a populações em áreas de difícil acesso, como é o Pantanal Sul-mato-grossense. Uma proposta que resulta em uma rica troca de saberes e experiências, estabelecendo vínculos interpessoais, culturais e de tradição local, como forma de facilitar a ação preventiva de vacinação humana/animal e de Educação Popular para construir caminhos de maior engajamento das comunidades em um SUS efetivamente melhor, humanizado e para todos e que, sobretudo, esteja integrado com um contexto tão exuberante e múltiplo como é o Pantanal no fazer, ver e estar à saúde em todos os níveis.O contexto de atuação caracteriza como Pantanal do Paiaguás, com uma área percorrida de 1.500 km, por estradas com alto nível de instabilidade geográfica, pois há presença de “estradas-mestre” (de melhor orientação geográfica), mas pouco usadas pela Equipe de Saúde, e também as estradas que são geradas pelas comunidades e que alteram a localização pela ação da própria natureza e ou a cada “cheia do Pantanal”. Área com grande número de vazantes (pequena porção de água formada por escoamento pluvial/fluvial)), atoleiros (grande quantidade de areia/barro) “cimbras”/”coxetes”( porteiras de arames produzidas pelos pantaneiros), trieiros( caminhos estreitos e improvisados, normalmente de passagem de animais). As propriedades rurais são utilizadas como ponto de atendimento em saúde e, quando possível, ponto de pernoite (“pouso”) para a Equipe de Saúde – com hospedagem e alimentação – muitas dessas propriedades não possuem estrutura de permanência, não dispõe de espaço para dormir ou mesmo preparo da alimentação, sendo assim, a Equipe improvisa o espaço de permanência, com redes, barracas, ou o próprio veículo, e também, ás vezes, compartilha alimento com as famílias que se encontram em condição de abandono. Em outras situações a Equipe não conta com qualquer estrutura de permanência, tendo que pernoitar no caminho, dependendo apenas da natureza pantaneira ao redor. As principais atividades desenvolvidas são de imunização humana, com foco na Poliomielite, e a imunização animal, com a anti-rábica. A Educação Popular em Saúde tem desenvolvido uma estratégia de orientação através dos vínculos interpessoais e aproveitando o saber local na abordagem de temas como: Saúde da Mulher (preventivos, exames principais, higienização íntima e pré-natal), Saúde Bucal (escovação, entrega de Kits – escova e creme dental), Hiperdia (alimentação saudável, aferição de PA), Valorização do Espaço Escola (muitas crianças sem matrícula), Prevenção de Câncer (mama, útero, próstata, pele – muitos homens trabalhadores no campo), Leishmaniose (grande quantidade de animais doentes abandonados, oriundos da cidade). A mesma Equipe de Saúde atua, desde 1999, é composta por 01 técnico de enfermagem para vacinação humana, 01 técnico em Vigilância Sanitária para vacinação animal, 01 registrador/administrativo e 01 motorista (controle de vetores). O veículo disponibilizado é o mesmo Toyota Bandeirante/ano 1998. Este projeto tem alcançado, no período de 12 dias ininterruptos, em média 420 famílias, compostas de 06 pessoas, aproximadamente, como também os trabalhadores de campo (“peões”), em torno de 03 a 10 trabalhadores por propriedade visitada. São disponibilizados recursos vinculados à área estratégia do Bloco da Atenção Básica e Vigilância em Saúde. Esta proposta é desenvolvida desde julho de 1999, com avanços no impacto de saúde das comunidades, pois tem contemplado desde 1999 a cobertura de 100% do território percorrido, como também oferta o atendimento para usuários do município de Corumbá – pessoas com maior referência sócio-econômica com município de Coxim. Há desafios ainda a serem superados seja pelas condições do veículo e seja pelas distâncias culturais e de tradição local para mudança no hábito de vida mais saudáveis.O impacto social e de saúde deste Projeto tem definido mudanças em ações e serviços em saúde ofertados pela Secretaria Municipal de Saúde de Coxim/MS, propondo um atendimento diferenciado à população pantaneira atendida pelo Projeto, no acesso amplo, sem fila de espera, a consultas especializadas, exames, atendimento odontológico, encaminhamentos, dentre outros, além de estabelecer vínculos com outras políticas públicas, se necessário. Sendo assim, o Projeto “PANTANAL: AQUI TAMBÉM TEM SUS” representa a confirmação de que a universalização com equidade do SUS pode dar certo, basta assumir a co-responsabilização com a saúde do outro, mesmo que este outro tenha diferenças territoriais, de saber, de tradição, de fala e de mudar sua história, construindo um modo de vida com mais qualidade.

SUGESTÕES DE APLICABILIDADE/IMPACTOS: ü A Secretaria Municipal de Saúde Pública atua em resposta ao cumprimento de metas e programações pactuadas no Contrato Organizativo de Ação Pública e o respectivo Projeto deverá propor a inclusão de indicadores de acompanhamento/monitoramento Específicos (referências para pactuação de metas obrigatórias para as regiões de saúde onde forem identificadas as necessidades específicas) e Indicadores Complementares (referências para pactuação de metas não obrigatórias para as regiões, tendo em vista as prioridades de cada ente federativo, expressas nos seus planos de saúde)

Principal

Rogério Márcio Alves Souto

rogério.souto@saude.ms.gov.br

A prática foi aplicada em

Coxim

Mato Grosso do Sul

Centro-Oeste

Instituição

RUA SANTO ANTONIO, Nº398, VILA SANTANA

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Rogério Márcio Alves Souto

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

08 abr 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Assistência odontológica aos trabalhadores da saúde municipal de Esperança: relato de experiência
Paraíba
Práticas
Caminhos do Cuidado, levando serviços de saúde para as comunidades rurais no município de Condado (PB)
Paraíba
Práticas
Gestar saudável – de 0 a 1000 dias
Paraíba
Práticas
Mapa territorial em saúde mental: instrumento exitoso do cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
Implementação da estratégia Tenda da Imunização para aumento de coberturas vacinais
Todos os Estados (Nordeste), Paraíba
Práticas
Estratégias de imunização em município do interior da Paraíba resulta em 1º lugar no estado durante campanha de influenza 2024 : relato de experiência
Paraíba